Assinala-se este sábado, 14 de Novembro, o Dia Mundial da Diabetes, data em que voltam a soar mais alto os alertas de sensibilização para uma doença silenciosa que regista, em Portugal, 200 novos casos e 12 mortos por dia. Para assinalar a data, a Ampliphar — empresa de referência na área da Saúde em Portugal —, alerta para a importância da prevenção, agora mais do que nunca, em contexto pandémico.

A incidência da Diabetes tem vindo a aumentar. Dados de 2019 indicam que Portugal regista entre 60 mil a 70 mil novos casos de Diabetes todos os anos, a maioria do tipo II. Dados indicam que 40% da população portuguesa têm diabetes ou pré-diabetes. A Diabetes constitui, por isso, um problema global de saúde pública, dadas as graves consequências que podem decorrer da progressão da doença.

Em contexto de pandemia perante a realidade imposta pela Covid-19, os diabéticos são grupo de risco e devem encarar o controlo da glicémia como a medida mais eficaz para se protegerem de infeções e das agressividades dos sintomas, bem como reforçarem o sistema imunitário.

“A Diabetes Mellitus confere uma maior suscetibilidade à patologia infeciosa causada pelo coronavírus SARS-CoV2, bem como em quadros de maior gravidade e com prognóstico menos favorável. Nesta pandemia global, é de extrema importância a manutenção de níveis normais de glicose no sangue, bem como o reforço do sistema imunitário.”, sublinha Elisa Soares, farmacêutica e Product Manager da Ampliphar.

A diabetes é uma doença metabólica crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue. Várias investigações referenciam a capacidade do crómio para regular as concentrações de açúcar no sangue, ajudando a promover o controlo da diabetes e a diminuir o risco de doenças crónicas em pessoas com excesso de peso. A atestar os benefícios do crómio, a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA), refere que “o crómio contribui para a manutenção de níveis normais de glicose no sangue.”

Pin It