O Brasil somou 682 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas e aproxima-se dos 150 mil óbitos (149.639) desde o início da pandemia, informou hoje o Ministério da Saúde brasileiro. De acordo com o último boletim epidemiológico, as autoridades de Saúde brasileiras investigam ainda a possível relação de 2.310 vítimas mortais com a doença causada pelo novo coronavírus.

Em relação às infeções, o país sul-americano totaliza 5.055.888 casos confirmados, sendo que 27.444 desses foram contabilizados nas últimas 24 horas. No total, 4.433.595 de pessoas diagnosticadas já recuperaram da doença no Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, e 472.654 pacientes infetados estão sob acompanhamento médico.

São Paulo, o estado mais rico e populoso do país, com 46 milhões de habitantes, é o foco da pandemia no país, totalizando 1.028.190 casos confirmados. Na lista de estados com mais casos seguem-se a Bahia (323.210), Minas Gerais (318.090) e Rio de Janeiro (282.080). As unidades federativas brasileiras com mais mortes são São Paulo (37.068), Rio de Janeiro (19.222), Ceará (9.126) e Pernambuco (8.397).

Seis regiões do estado de São Paulo, incluindo a capital paulista, tiveram quedas nos números da covid-19 e evoluíram para a chamada fase verde do plano de flexibilização da economia elaborado pelas autoridades locais. O denominado “Plano São Paulo” dividiu o estado em 22 regiões e sub-regiões, reunindo grupos de municípios sujeitos às mesmas regras. As fases de restrições e flexibilizações do funcionamento de serviços, comércio e atividades são divididas em vermelha (1), a mais restrita, laranja (2), amarela (3), verde (4) e azul (5), a mais branda. De acordo com o executivo estadual, liderado pelo governador João Doria, 76% de toda a população do estado vive agora em áreas que estão na penúltima fase do plano de reabertura económica.

A taxa de letalidade da covid-19 no Brasil mantém-se fixada em 3% e a taxa de incidência é agora de 71,2 mortes e de 2.405,9 casos por cada 100 mil habitantes. A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e sessenta e três mil mortos e mais de 36,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Pin It