Uma ameaça de bomba nos edifícios do “campus” da Penha da Universidade do Algarve, alegadamente feita por um professor daquela instituição actualmente de baixa psiquiátrica, obrigou à evacuação de alguns edifícios daquela Universidade concretizada por elementos da divisão da PSP de Faro cujo o comandante, Hugo Marado, confirmou terem sido evacuadas duas escolas e um outro edifício no "campus", localizado dentro da cidade.

Para o local foram enviadas equipas de investigação, do trânsito e patrulhas para aferir o "grau de credibilidade e as motivações" do alerta, mas também brigadas de inativação de explosivos, num total de 25 elementos da PSP, que após uma busca aos locais onde possivelmente estaria o engenho, puderam concluir que o espaço estava "limpo", dando indicações para que pudesse ser reaberto o "campus" universitário.

O alegado autor da ameaça de bomba, um professor de baixa psiquiátrica, entretanto detido pela PSP, de 55 anos, detido à porta de casa, telefonou para a universidade com a ameaça de que estaria uma bomba no "campus" e contactou depois diretamente a PSP de Faro no mesmo sentido. Fonte da PSP adiantou entretanto que a ameaça terá sido provocada pelas "evidentes divergências" entre o professor e a Reitoria relativamente à sua continuidade na universidade. O indivíduo detido deverá ser presente a tribunal apenas amanhã, quinta-feira.

Pin It