Autoeuropa-MRSousaO Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta sexta-feira ser “prematuro e extemporâneo” discutir a renegociação da dívida de Portugal , uma ideia justificada sobretudo porque para 2017 estão marcados vários actos eleitorais em países fundadores da União Europeia e deixada aos jornalistas à margem da visita que Marcelo efectuou à fábrica Autoeuropa, em Palmela, nas comemorações do 25º aniversário daquela unidade de produção da Volkswagen.

“Estar a especular sobre cenários europeus num ano em que vai haver eleições em várias das economias fundadoras da União Europeia (…) é completamente prematuro e extemporâneo. Não faz sentido”, comentou o Presidente da República à margem da visita à fábrica de automóveis de Palmela, onde esteve acompanhado pelo primeiro-ministro António Costa.

Marcelo acrescentou ainda que “neste momento, há compromissos assumidos”, os quais “estão a ser cumpridos”, pelo que “os resultados vão na linha desses compromissos”.

“É uma boa notícia que a execução orçamental aponte para os 2,5% este ano e é uma boa notícia a aprovação de um orçamento que aponta para uma redução do défice no ano que vem. Agora, a Europa mudará daqui a um ano, daqui a dois, daqui a dez? Que Europa será? E no quadro dessa Europa o que é que acontecerá? Vale a pena estarmos a fazer disso uma questão de debate hoje? Eu, realisticamente, penso que não”, concluiu Marcelo.

Gonçalo Santos

Pin It