Está dado como controlado e em fase de rescaldo o incêndio de grandes dimensões que deflagrou este sábado ao final da noite (22h30) na Serra de Sintra, na zona da Peninha, e que chegou a ter duas frentes activas. Em termos de consequências, para além da área ardida, registaram-se 21 feridos, dos quais 10 elementos dos bombeiros que foram assistidos no hospital de Cascais, outros 10 bombeiros que foram assistidos no terreno, e ainda um civil com queimaduras nos membros inferiores e superiores que teve alta hospitalar já esta manhã. Em termos de populações, foram evacuadas as populações da Aldeia da Biscaia, na freguesia de Alcabideche, de Figueira do Guincho e Almoinhas, bem como o parque de campismo do Guincho, de onde foram evacuados três centenas de  utilizadores daquele parque.

O incêndio, que deflagrou na zona da Peninha, à beira do Parque Natural Sintra Cascais, rapidamente ganhou enormes dimensões devido ao vento forte que se faz sentir na zona do incêndio, levando a que se deslocassem para o local mais de 700 bombeiros de diversas corporações dos concelhos de Sintra, Cascais, Oeiras, Lisboa, Odivelas, Loures, Almada, Trafaria, Sesimbra e Torres Vedras entre muitos outros.

181006 Fogo Sintra 03

181006 Fogo Sintra 04

O fogo começou na zona do Convento da Peninha, um dos pontos mais altos da Serra de Sintra, estendendo-se a frente do incêndio até perto da Malveira da Serra, mas também para junto da praia do Guincho, num incêndio já considerado como o pior da década na região de Sintra e Cascais, que para o seu domínio foi determinante a intervenção de diversos meios aéreos desde as primeiras horas da manhã deste domingo.

As autoridades encerraram as estradas que dão acesso às zonas do incêndio, nomeadamente a estrada que liga o Guincho à Malveira da Serra, bem como a estrada a partir da Malveira para o Cabo da Roca, mantendo-se estas estradas cortadas ao final da manhã para permitir as movimentações dos bombeiros que prosseguem em acções de rescaldo.

Pin It