Faleceu este sábado em Ibiza, Espanha, onde se encontrava a bordo do seu iate de luxo, o empresário português Pedro Queiroz Pereira, ou tão simplesmente Pê Qê Pê como era conhecido no mundo do desporto automóvel, ele que foi também um exímio piloto de ralis e que parte aos 69 anos. Dono da Navigator e da Secil, Pê Qê Pê era um dos homens mais ricos do país e um dos exemplos da tradição familiar portuguesa que saiu do país com as nacionalizações do 25 de Abril, para voltar e triunfar.

Com uma fortuna avaliada em 779 milhões de euros, Pedro Queiroz Pereira era apontado como o sétimo homem mais rico do país, tendo sido com a produção de papel e de cimento que se tornou num dos maiores industriais e empregadores do país. Logo após o 25 de Abril e por força das nacionalizações, rumou ao Brasil onde viveu com a família até 1987, altura em que regressou para garantir o controlo na Portucel e na Secil, através da Semapa.

Antigo acionista do Grupo Espírito Santo, Pedro Queiroz Pereira chegou a integrar o conselho de administração do BES, acabando em rotura completa com Ricardo Salgado, a quem acusou de traição. Queiroz Pereira, aliás, acabaria mesmo por ser um dos homens que denunciou as irregularidades no grupo financeiro.

Fora da sua actividade profissional, a grande paixão que sempre teve pelos automóveis permitiu-lhe o nome de  Pê Qê Pê, ou tão só PQP, nome com o qual ficou conhecido das suas participações em dezenas de provas, no Brasil e em Portugal, sobretudo nos campeonatos de velocidade em circuitos.

Nascido a 5 de Março de 1949, em Lisboa, filho de Manuel e Maud Queiroz Pereira, Pedro Queiroz Pereira teve a sua formação escolar primeiro no Colégio Militar e depois no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa. Do casamento com Maria Rita Mendes de Almeida, que morreu em Novembro de 2014, aos 63 anos, nasceram três filhas, Filipa, Mafalda e Lua, as herdeiras do grupo empresarial e todas já com participação ativa na gestão das empresas.

Entretanto, ao final do dia de hoje, domingo, desde Espanha, chegaram notícias que dão conta de estarem sob investigação policial as causas da morte do empresário português, ele que terá caído dentro do seu iate numa queda que alegadamente terá provocado o óbito.

J.R.

 

Pin It