Com o País em Estado de Calamidade, a Câmara Municipal de Lisboa decidiu em concordância com a organização, e todos os seus parceiros, determinar o adiamento da Festa do Fado, agora com data ainda por confirmar. É assim permitido a este evento aquele que é apontado como o melhor caminho para a segurança de todos os intervenientes: a produção, os artistas, as Casas de Fado e, claro, os espectadores. 

Deixando bem claro que não se trata de um cancelamento, mas tão só “um voltamos em breve, para que todos possamos festejar o Fado como ele deve ser vivido, sem preocupações e com muita alegria”, a autarquia agradece a compreensão de todos em nome da organização da Festa do Fado, de todas as Casas de Fado, de todos os artistas e de todos os parceiros.

Refira-se que a Festa do Fado estava agendada para os fins de semana de 28 a 31 de outubro, 05 a 7 de novembro e 12 a 14 de novembro, sendo apresentada como um roteiro musical pelas Casas de Fado de Lisboa que reúne mais de 100 artistas, em várias casas de fado durante aqueles três fins de semana em que Lisboa se deveria encher de Fado.

É caso para dizer que se fez silêncio na Festa, mas que não se deixe de cantar o Fado.

 

Pin It