O tenor lírico espanhol José Carreras passou pelo Altice Arena para aquele que terá sido o seu concerto de despedida, espectáculo incluído na digressão mundial em que o tenor celebrou os seus 60 anos de carreira e que não falhou a passagem por Portugal.

Ao 72 anos e com uma carreira prolífera de seis décadas, José Carreras é hoje ainda um dos cantores liricios mais aplaudidos do mundo, entre outros feitos pelas suas interpretações de Verdi e Puccini. Oriundo de Barcelona, Carreras estreou-se com apenas seis anos, interpretando a ária "La Donna é mobile".

Depois dos seus estudos musicais, na década de 70 foi convidado por Montserrat Caballé para interpretar o papel de Gennaro em Lucretia Borgia, de Donizetti, tendo surgido por aqui a sua efectiva alavanca para uma longa carreira.

Os anos seguintes incrementaram a sua carreira tendo gravado inúmeras óperas. Em 1990, em vésperas da final do campeonato do mundo de futebol, José Carreras apresentou-se no primeiro concerto dos três Tenores, com Pavarotti e Domingo, à frente de uma orquestra dirigida por Zubin Mehta.

Este grupo de “três” magníficos tenores prolongou-se por quase década e meia, brilhando um pouco por todos os continentes, com interpretações brilhantes que tiraram sempre partido da forma melodiosa como aqueles três tenores conseguiram conjugar a maestria de cada um.

Em Maio de 1998, em Lisboa, na inauguração explsição mundial que a capital lusa recebeu, a Expo'98, José Carreras marcou aquela abertura ao cantar com Teresa Salgueiro e os Madredeus.

Ana Cristina Augusto

Pin It