×

Mensagem

Failed loading XML...

Com Diogo Morgado e Mariana Marques Guedes como protagonistas nos principais papéis em palco, num espectáculo encenado por Paulo Sousa Costa e produzido pela Yellow Star da bem conhecida Carla Matadinho, estreou na passada semana no Casino Estoril o espectáculo “Grease, O Musical”, a versão lusa do espectáculo Grease, You're the one that I want, um musical que acaba por ir ao encontro da tradução literal do título original para nos permitir referir que é o espectáculo que os seus intérpretes querem que seja e que o público quer assistir. Desde 19 de Setembro e até 18 de Novembro, a passagem pelo Casino Estoril acaba assim por ser recomendável, para ali assistir aeste agradável e bem interpretado musical.

O canal de Cultura do LusoNotícias pôde assim acompanhar a antestreia deste novo espectáculo da Yellow Star, com a lotação do Salão Preto e Prata quase esgotada, para um musical bem encenado, com um cenário e guarda roupa que nos transporta no tempo quase quatro décadas, para o final do século passado, “ilustrado” por um notável elenco de actores e dançarinos, extremamente bem alinhados e com óptimas coreografias, num espectáculo com a já referida encenação de Paulo Sousa Costa.

Para os mais velhos (ou menos jovens no cartão do cidadão que não forçosamente no espírito), este musical transporta-nos a Maio de 1979, data de estreia do filme Grease, com John Travolta e Olivia Newton Newton-John. Afinal, desde aquela data passaram já 39 anos, o que pode assustar um pouco os mais sensíveis, sendo certo que naquele já longínquo ano de 1979 todos os jovens sonhavam com esta dupla, o charmoso greaser Danny Zuko e a doce australiana Sandy Olsson.

No final dos anos 50, na Califórnia, a história foca-se na juventude da época, dando conta de uma história de amor vivida por um casal de estudantes, Danny e Sandy, que depois de um amor de verão se reencontram na mesma escola, dando origem a alguns desencontros por questões de afirmação juvenil. No final, e depois de alguma peripécias, como seria de esperar o amor vence, retratado neste musical como no original.

Até 18 de Novembro, a proposta que lhe é feita neste musical em cena no Casino Estoril é que possa viajar no tempo, recordando a banda sonora que fará certamente parte da vida de muitos de nós e que nos fizeram sentir vivos como a muitos ainda hoje o farão. Prepare-se depois do espectáculo para sair do Salão Preto e Prata e chegar a casa cheio de vontade de rever o filme e todas as músicas de ontem que acabam por ser músicas de hoje e de sempre.

Na antestreia que pudemos acompanhar, e porque houve tempo para um pequeno balanço do espectáculo visto e troca de impressões sobre as expectativas para o período em que o musical irá estar em palco, Carla Matadinho e Paulo Sousa e Costa não pouparam os agradecimentos a todo o público bem como a toda a equipa da Yellow Star e os seus parceiros, destacando a disponibilidade e simpatia da equipa do Casino do Estoril afinal também determinante para o sucesso deste espectáculo como de todos os que passam pelos palcos de um espaço que é também incontornável para a cultura como é o Casino Estoril, e pelo qual vão passando diversas figuras públicas directa ou indirectamente ligadas ao panorama cultural e social.

texto: Ana Cristina Augusto
fotos ©Casino Estoril

Pin It