×

Mensagem

Failed loading XML... attributes construct error Couldn't find end of Start Tag rss line 1 Extra content at the end of the document

Revelados os números da edição agora finda do Rock in Rio-Lisboa concluída no passado dia 30 de Junho, sabe-se agora que aquele que é tido como maior evento de música e entretenimento do mundo na sua edição de Lisboa chegou a mais de cinco milhões de pessoas em Portugal, tendo sido apontados como 5,8 milhões as pessoas que assistiram, em Portugal, aos conteúdos TV e Web da oitava edição do festival que permitiu ainda mais de 150 horas de emissão de rádio, ao vivo, em redor de um evento realizado num recinto pelo qual passaram 278 mil pessoas, num total de 57 horas de festa e música, numa edição que contou com mais 260 actos de música e entretenimento.

A oitava edição do Rock in Rio-Lisboa, que decorreu nos passados dias 23, 24, 29 e 30 de Junho, impactou 5,8 milhões de pessoas que, em Portugal, assistiram às transmissões televisivas (SIC, SIC Radical, SIC Mulher e SIC Notícias) e cobertura Web do festival. A este número somam-se, ainda, as mais de 150 horas de emissão ao vivo pelas rádios do Grupo Renascença Multimédia.

Durante os quatro dias de evento, a Marktest inquiriu 405 pessoas do público para um Estudo de Recinto, indicando os resultados preliminares que 95% dos inquiridos atribuiu nota máxima a esta edição, revelando estarem “Muito” e “Muitíssimo Satisfeitos” com o evento, enquanto 70% dos inquiridos tem intenção de marcar presença na próxima edição. O “Ambiente/Convívio”, o “Cartaz” e as “Atividades” foram os tópicos mais destacados pelos inquiridos no recinto.

As redes sociais foram, também, um dos principais veículos de comunicação do festival, onde foram feitos 2.256 publicações com conteúdos dinâmicos no Facebook, Instagram e Twitter, bem como vários vídeos em direto durante os dias do evento, gerando cerca de 30 milhões de impactos. No Twitter o Rock in Rio-Lisboa também esteve em destaque, tendo figurado por 21 vezes nos Trending Topics de Portugal.

Também o site oficial do Rock in Rio-Lisboa atesta o sucesso da edição, sendo que 1.252.813 milhões de visitantes únicos acederam ao site para acompanhar tudo o que se passava na Cidade do Rock e consultar  informações sobre cartaz, acessos ao recinto, transportes, entre outras. Nesta edição, a transmissão online teve mais de 56 horas live e com oito sinais diferentes de streaming que permitiram mostrar, a quem estava fora da Cidade do Rock, tudo o que nesta ia acontecendo, desde os concertos no Palco Mundo, aos espetáculos do Super Bock Digital Stage, aos vários pontos de diversão e entretenimento do recinto como as Somerby Pool Parties do Music Valley, as animações da EDP Rock Street e o ambiente geral do Parque da Bela Vista.

“O balanço desta edição não poderia ser mais positivo. A aposta nas novas indústrias revelou-se um sucesso, com o Super Bock Digital Stage, a arena de Gaming Worten Game Ring ou o Time Out Market Rock in Rio sempre cheios e a receber os mais altos elogios. O Music Valley foi, também, um autêntico fenómeno com aglomerados de público desde cedo, a assistir a toda a programação. Estamos muito orgulhosos com a qualidade do evento que entregámos ao público e não há dúvidas quanto ao poder de engagement e força de comunicação do Rock in Rio que, além de ser o maior evento de música e entretenimento do mundo, é uma plataforma capaz de gerar um impacto enorme no mercado da comunicação, alcançando milhões de pessoas”, afirma Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

A aplicação do Rock in Rio-Lisboa desenvolvida pela Vodafone também encontrou no público grande recetividade, registando mais do dobro de downloads e utilizadores registados que na edição anterior, revelando-se como uma ferramenta, não só de informação como, também, de entretenimento com vários jogos incorporados. Em números, a oitava edição do Rock in Rio-Lisboa acaba por se resumir com algumas cifras...

- 57 horas de música
- 264 acts musicais/entretenimento
- 18.999 pessoas andaram na Roda-gigante (das quais 7.906 foram reservadas através da solução Vodafone Smart Check-in)
- 3.611 pessoas andaram no slide (das quais 1.459 foram reservadas através da solução Vodafone Smart Check-in)
- 90.000 copos de Somersby consumidos
- 360.000 copos de Super Bock consumidos
- 62.500 copos de Pepsi consumidos
- 55.000 sofás Vodafone distribuídos
- 7 estruturas de carregamento de telemóveis, equivalentes a cerca de 750 pontos de energia
- No dia 24 de Junho (Bruno Mars) o tráfego de dados móveis na rede Vodafone igualou o volume registado em toda a edição de 2016. No total dos três primeiros dias da edição de 2018, este valor duplicou face aos cinco dias de festival em 2016

Restará referir que o Rock in Rio é apontado como o maior evento de música e entretenimento do mundo. Criado em 1985, é parte relevante da história da música mundial, um evento que soma já 19 edições, 112 dias e 2.042 atrações musicais. Ao longo destes anos, mais de 9,2 milhões de pessoas passaram pelas Cidades do Rock.

Nascido no Rio de Janeiro, o Rock in Rio conquistou, não só, o Brasil como, também, Portugal, Espanha e Estados Unidos, sempre com a ambição de levar todos os estilos de música aos mais variados públicos. Muito mais que um evento de música, o Rock in Rio pauta-se também por ser um evento responsável e sustentável.

Em 2001, através do projeto social "Por um Mundo Melhor", assumiu o compromisso de consciencializar as pessoas para o facto de pequenas atitudes no dia-a-dia serem o caminho para fazer do mundo um lugar melhor para todos.

Em 2013, o festival recebeu a certificação da norma ISO 20121 - Eventos Sustentáveis, um reconhecimento do poder concretizador da marca que desenvolve diversas ações com vista à construção de um mundo melhor, como a criação de 202.500 empregos diretos e indiretos (no total de 18 edições), mais de 25 milhões de euros investidos em causas socioambientais e a construção de um legado positivo para as cidades onde o evento é realizado.

fotos: ©Agência Zero

Pin It