Enfrentar o calor, muito calor, fazer barulho e bater com o pé no chão, com muita força, e conviver sempre com um sorriso à espera do nome grande do dia, os Muse, eis o resumo possível para quem passou ontem a tarde e a noite no Parque da Bela Vista, em Lisboa, por estes dias transformado na Cidade do Rock para ali receber a edição de 2018 do Rock in Rio Lisboa.

Este ano reduzido a quatro dias, o festival ganhou em horas de duração diária mas também em espaço, isto porque a organização conseguiu encontrar mais espaço para mais actividades dedicadas aos festivaleiros que claramente agradeceram. E se para actividades como a Roda Gigante ou o “Slide” que permite a passagem aérea sobre a zona frontal ao Palco Mundo, os acessos estão nesta ediçãoo do Rock in Rio mais facilitados, pois é possível a marcação da referida actividade na “app” do festival, as filas continuam incontornáveis para quem não dispensa o tradicional sofá insuflável oferecido pela Vodafone, ou o sapo de peluche verde alusivo à empresa de que é imagem.

Para qualquer um dos itens anteriores, a sua obtenção exigiu mais de uma hora nas filas, por vezes debaixo de um sol abrasador, acabando por ser mais fácil o acesso a outros brindes como pastilhas, desodorizantes ou os indispensáveis chapéus de palha, sem dúvida a ganharem o estatuto de brinde mais útil neste festival na Bela Vista. Pelo meio da caça aos brindes, tempo ainda para uma visita aos dinossauros que viajaram desde o Dino Parque da Lourinhã, ao espaço Time Out para recompor o estômago e repor energias, e tudo isto intercalado pelas muitas selfies que ninguém deixa por fazer.

Palco Mundo abriu com Diogo Piçarra

Diogo Piçarra foi o primeiro nome a abrir o Palco Mundo nesta oitava edição do Rock in Rio Lisboa, numa altura em que muitos dos mais jovens já tinham garantido o seu espaço no Worten Game Ring, a arena de gaming este ano colocada na Cidade do Rock através de uma parceria entre o Rock in Rio e a Worten que provou logo neste primeiro dia ser uma ideia de sucesso, nomeadamente entre os mais jovens que não perderam a oportunidade de conviver com os gamers e youtubers mais conhecidos.

O Rock in Rio Lisboa, que este ano acontece nos dias 23 e 24 de Junho, mas também no próximo fim-de-semana, a 29 e 30 de Junho (sexta-feira e sábado), no Parque da Bela Vista, começou afinal a ser motivo e interesse para a comunidade gamer através da proposta da Worten que lançou o desafio “Conquista o Rock in Rio” muitos meses antes do arranque deste festival. A ideia foi apurar os finalistas para diversos torneios que agora irão conhecer os vencedores em redor do gaming no Worten Game Ring Arena da Cidade do Rock.

Voltando à realidade musical deste primeiro dia do Rock in Rio Lisboa, porque é de música e para a música que este evento é produzido, e depois de Diogo Piçarra, houve ainda espaço para os Haim, num altura em que o calor ainda apertava e muitos procuravam escapar às altas temperaturas recorrendo ao espaço refrescado da piscina ali montada pela Somersby. O relógio, no entanto, não parou nem devido ao calor, e rapidamente chegou a hora de Bastille, banda que concentrou atenções e preparou da melhor forma a plateia do Palco Mundo para quem vinha a seguir: Muse.

Muse concentra atenções no dia de abertura

Bem conhecidos dos portugueses, os britânicos Muse, que num passado recente passaram já por Portugal em outras actuações, concentraram as atenções do público que acorreu em grande número ao Parque da Bela Vista exactamente para acompanhar a banda liderada por Matthew Bellamy, mesmo sabendo que pouco ou nada de novo poderia ser apresentado por este. Ainda assim, o público vibrou com os grandes êxitos da banda como “Supermassive Black Hole”, “Hysteria” ou “Starlight”, altura em que surgiram as já habituais bolas gigantes a passear sobre o público à mercê dos toques que lhes foram dando. “Time Is Running Out” e “Mercy” foram alguns dos temas que continuaram a cativar os fãs lusos que não deixaram a banda deixar o Palco Mundo sem um encore onde surgiram temas como “Uprising” e “Knights of Cydonia”.

Chegava por esta altura o final do primeiro dia desta oitava edição do Rock in Rio Lisboa, e aqui também com uma novidade, isto porque o final do programa surgiu bem mais cedo, por volta da 01h00, quando em edições anteriores o programa do Palco Mundo fechava bem para lá das 02h00 da madrugada. Afinal, tudo tinha começado mais cedo e para o dia de hoje, domingo, espera-se a maior enchente do festival nesta edição de 2018, com Agir, Anitta, Demi Lovatto e Bruno Mars a chamarem a si as atenções para o Palco Mundo de um festival que, afinal, está muito longe de se esgotar nos grandes nomes do palco principal. A animação continua já a seguir...

texto: Jorge Reis
fotos: Luís Moreira Duarte e ©Agência Zero

Pin It