O Benfica conquistou este domingo no Estádio do Algarve a sua oitava Supertaça Cândido de Oliveira ao golear por 5-0 o rival Sporting, num jogo em que os leões até entraram bem mas no qual a turma campeã nacional acabou por mostrar uma superioridade mais do evidente.

Ao intervalo as águias venciam apenas por 1-0, depois de 45 minutod em que o Sporting assinou as melhores oportunidades para golo contrariadas por um excelente guarda-redes Odysseas. Só que na segunda parte o Benfica agarrou mesmo no jogo e, com Pizzi e Rafa em excelente plano, avançaram para uma exibição em que tudo correu bem à turma de Bruno Lage, concluindo-se o jogo com uma goleada das antigas (5-0) do Campeão Nacional sobre o detentor da Taça de Portugal.

Face a uma boa entrada no jogo por parte do Sporting, valeu aos “encarnados” a prestação do guardião Odysseas que, logo aos três minutos, evitou aquele que poderia ter sido um auto-golo de Ferro depois de um cruzamento de Bruno Fernandes para o coração da grande-área.

01LM3613

01LM3695

01LM3704

01LM3832

Apostando numa formação com três centrais, com Coates, Neto e Mathieu em frente a Renan, o técnico Marcel Keiser surpreendia ao adoptar um esquema táctico que nunca usara antes deste jogo na pré-temporada, durante a qual não ganhou nenhum jogo. Já do lado do Benfica, o técnico Bruno Lage chamou ao lado direito da defesa o jovem lateral-esquerdo Nuno Tavares, para um quarteto defensivo onde apareceram ainda Rúben Dias, Ferro e Grimaldo. Certo é que o Sporting até começou por surpreender, e se não marcou ao minuto 03' poderia tê-lo feito aos minutos 28' e 38', quando em ambos os casos Bruno Fernandes obrigou Odysseas a defesas de enorme valia.

Certo é que o Sporting, com três enormes oportunidades de golo sempre negadas pelo guarda-redes do Benfica, com este a provar a qualidade para assumir a titularidade efectiva entre os postes da baliza dos "encarnados" mesmo estando estes no mercado à procura de um guarda-redes, a turma de Alvalade não conseguiu desfazer a igualdade inicial da partida. Ora na máxima segundo a qual quem não marca sofre, acabaria mesmo por ser o Benfica, através de Rafa Silva, ao minuto 40', a chegar ao golo, com um pontapé de primeira após assistência de Pizzi para o interior da área leonina. Apesar dos três centrais, Rafa apareceu bem colocado nas costas da defesa do Sporting e, de primeira, sem deixar a bola tocar no solo, rematou ao poste mais distante fezendo o 1-0 com que se atingiu o intervalo.

Mesmo em desvantagem, esperava-se da equipa do Sporting uma resposta mais assertiva, mas a verdade é que seria o Benfica a impor o seu futebol logo depois do intervalo, com mais quatro golos para uma goleada surpreendente que acabou por ser justificada pelo melhor jogo do Benfica e a desorientação que a equipa do Sporting viria a acusar com o avolumar da diferença no marcador.

01LM4012

01LM4058

01LM4160

01LM4169

Ao minuto 60 foi a vez de Pizzi responder da melhor forma a uma assistência de Rafa fazendo o 2-0, num lance em que Mathieu ficou muito mal na fotografia ao permitir que Rafa lhe tirasse a bola sobre a linha da grande-área.

Este golo, pela forma como foi consentido pelos "leões", deixou a equipa do Sporting sem força anímica, e pior ficou quando, quatro minutos depois, na transformação de um livre directo, Grimaldo rematou ao ângulo superior esquerdo da baliza de Renan sem que este conseguisse chegar a tempo de evitar o 3-0, aos 64 minutos. No banco do Sporting, Keiser mas também o guarda-redes Maximiano levavam as mãos à cabeça, sem dúvida surpreendidos por verem a sua equipa a perder daquela forma, mas o resultado não ficaria por ali.

Marcel Keiser ainda tentou mudar o rumo dos acontecimentos, com a entrada de Luiz Phillype para o lugar de um apático Bas Dost ao minuto 66, bem como através da aposta em Diaby chamado a substituir Coates, ficando o Sporting finalmente a jogar com uma linha defensiva de quatro elementos.

O problema é que o Benfica continuava por cima dos acontecimentos, por esta altura com uma confortável vantagem de três golos frente a um adversário entretanto perdido em campo. Ao minuto 73, Bruno Fernandes ainda rematou à baliza de Odysseas, mas seria o Benfica quem, ao minuto 75', faria o 4-0, com Pizzi a bisar e de novo na resposta a uma assistência de Rafa.

01LM4192

01LM4234

01LM4261

01LM4281

O Sporting não conseguia aligeirar a humilhação perante tão pesado resultado inflingido pelo grande rival Benfica que, antes mesmo do final do jogo, viria a fazer o 5-0 final, num jogo em que Chiquinho, que entretanto entrara por troca com Gabriel, apareceu no sítio certo à hora certa para completar um lance em que Seferovic rematou para uma defesa incompleta de Renan.

Chiquinho assinou assim o 5-0 com o seu primeiro golo com a camisola do Benfica frente a um Sporting que, por aquela altura já reduzido a 10 unidades — Doumbia viu o cartão vermelho ao minuto 89' por acumulação de amarelos —, acabando o Benfica por conquistar a sua oitava Supertaça Cândido Oliveira, deixando o Sporting feito em pedaços, com jogadores como Bruno Fernandes ou Thierry Correia inconsoláveis no relvado, nomeadamente este jovem lateral que chorou de forma copiosa dentro das quatro linhas, curiosamente confortado pelo adversário mas seu companheiro nas selecções jovens, o benfiquista Florentino, que deu conta de enorme fair-play ao procurar apoiar o “leão” Thierry.

Vitória mais do que justificada por parte do Benfica no jogo que abriu oficialmente a temporada no futebol português, perante um Sporting que incorreu em vários equívocos, o maior dos quais ao apostar num sistema táctico que não treinara antes deste jogo, apresentando uma equipa construída em redor da prestação de Bruno Fernandes e deixando claro que se os "leões" perderem o seu número oito ficarão órfãos daquele que é o “maestro” do grupo de trabalho às ordens de Marcel Keiser.

O técnico do Sporting, aliás, poderá ter pecado na forma como trabalhou o conjunto leonino pela dependência do mesmo no trabalho de Bruno Fernandes, nomeadamente se este vier mesmo a deixar o plantel da turma de Alvalade. Ainda assim, isso só se saberá nos próximos dias pelo que restará aos leões lamber as feridas, e às águias aprimorar a sua estratégia para não terem que passar pelos sustos iniciais que não permitiram outro resultado porque Odysseas revelou estar num excelente nível.

01LM4306

01LM4334

01LM4339

01LM4347

Depois deste jogo, o Benfica terá que avançar para o jogo do próximo fim-de-semana no Estádio da Luz, na jornada inaugural do campeonato, frente ao Paços de Ferreira às 21h30 de 10 de Agosto, cabendo ao Sporting uma missão porventura bem mais complicada, já que terá que viajar até ao Funchal para jogar frente ao Marítimo, no dia 11 às 18h30.

A propósito deste jogo do Sporting, aliás, a missão dos "leões" não será a mais fácil, não só pela pressão de mostrar um resultado bem melhor do que aquele que conseguiu frente ao Benfica, mas também porque não poderá contar com Doumbiá, a cumprir castigo, e poderá ter que jogar sem Bruno Fernandes se entretanto o número oito leonino rumar mesmo ao futebol inglês. Sobre isso, porém, teremos que acompanhar os desenvolvimentos do mercado de transferências ao longo da semana.

texto: Jorge Reis
fotos: Luís Moreira Duarte

01LM4377

01LM4451

01LM5678

01LM5749

01LM5946

01LM6039

Pin It