Estreou na passada quinta-feira, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril, o espectáculo “World in Harmony”, dando conta do modo como é possível unir o mundo e os povos através das Músicas do Mundo, um evento no qual, unidos pela música e por uma causa, mais de 50 músicos e bailarinos de 14 países diferentes dão o seu contributo para um espectáculo cujo o objectivo passa por permitir demonstrar o problema existente de cidadãos deslocados bem como a intolerância governamental para sta realidade, procurando ao mesmo tempo sensibilizar todos os seres humanos para uma causa global.

O espectáculo solidário, cuja receita de bilheteira reverte a favor da Cruz Vermelha, contou com os portugueses Rui Veloso e Cuca Roseta, entre mais de meia centena de músicos e bailarinos de 14 países diferentes, da Alemanha ao Brasil, de Cuba a França, da Guiné-Bissau ao Japão ou da Palestina a Itália. A direcção musical esteve a cargo de Jorge Pardo, Gerardo Di Giusto e Pedro Jóia, tendo sido concebido por Tomás Rodríguez-Pantoja, diplomata espanhol responsável pela escrita e direcção de mais de 20 espetáculos na Broadway.

“World in Harmony” pretende sensibilizar todas as consciências através da música, claramente o fio condutor que demonstra que todos seres humanos são iguais, independentemente das suas origens, tendo direitos e devendo ser tratados como iguais em todas as circunstâncias.

Entre os nomes anunciados para este evento, Carlos do Carmo foi um dos anunciados em cartaz mas não pôde estar presente depois de ter sido “forçado a cancelar a sua participação no espetáculo musical solidário World in Harmony por motivos de saúde”. À margem deste imprevisto, tudo correu sem sobressaltos ao longo dos 90 minutos de espectáculo, período em que estes artistas deram vida e celebraram em palco, em harmonia, uma linguagem comum e universal — a música —, interpretada por nomes como o de Pedro Jóia, Jorge Pardo, Cuca Roseta ou Rui Veloso, entre muitos outros.

Com uma sala “a meio-gás” foi ainda assim possível acompanhar um excelente espectáculo que merecia uma maior adesão do público no Casino do Estoril, mesmo considerando que os preços para cada um dos dois dias variaram entre os 30 e os 60 euros. Os que se puderam juntar ainda assim ao “World in Harmony” sem dúvida que fizeram a diferença, também no apoio a uma instituição que merece todo o nosso respeito, admiração e apoio como é a Cruz Vermelha.

texto: Ana Cristina Augusto

Pin It