Um golo de André Franco, ao minuto 36', e novo golo já no segundo tempo, ao minuto 66', agora por Evanilson, na sequência de uma assistência aqui também de André Franco, permitiu ao FC Porto vencer o modesto Vilar de Perdizes, por 2-0, em jogo disputado no Estádio Municipal de Chaves, casa emprestada da turma de Vilar de Perdizes que, mesmo sendo oriunda do Campeonato de Portugal, onde chegou este ano vinda dos distritais, deu uma boa réplica frente ao vice-campeão nacional e detentor da Taça de Portugal, neste fim-de-semana em que se jogou a terceira eliminatória da competição raínha do futebol português.

A jogar no terreno do Desportivo de Chaves com o apoio da população de Vilar de Perdizes que se deslocou em peso até ao recinto flaviense, a equipa visitada, de quem o técnico Vítor Gamito dissera durante a semana que o mais complicado era gerir a ansiedade vivida entre os seus jogadores, apresentou o seu melhor onze, com o guarda-redes Daniel, um jovem de 19 anos que enfrentou com qualidade o adversário da I Liga, ainda uma linha de cinco defesas formada por Raymond, Alisson, Pedro Miguel, Moreno e Ouattara, três elementos na linha média – Agustin de Armas, Sánchez e Samate – e ainda Paulo Costa no apoio directo ao ponta-de-lança Mendy.

Do lado do FC Porto, p técnico Sérgio Conceição apostou em Cláudio Ramos para a baliza da sua equipa, com Pepê como lateral direito, Fábio Cardoso e Zé Pedro no centro da defesa e ainda João Mário no flanco esquerdo, ainda uma linha média com André Franco, Grujic, Nico González e Galeno, e dois elementos na frente com a missão de faturarem na baliza adversária, Fran Navarro e Danny Namaso. Só que aqueles que esperariam deste onze uma avalanche ofensiva sobre a baliza do Vilar de Perdizes rapidamente viram frustradas as suas expectativas, com a equipa visitada a mostrar-se bem organizada e até por vezes ousada a procurar subir no terreno. Se somarmos a isso a fraca produção da dupla Navarro e Namaso, percebe-se o porquê da dificuldade do FC Porto em conseguir fazer golos e com isso desbloquear esta eliminatória.

Vilar FCP 05

Vilar FCP 01

O primeiro golo do jogo acabou por aparecer apenas ao minuto 36', numa iniciativa individual de André Franco, porventura o melhor elemento em campo do FC Porto, ele que vindo do corredor direito fletiu para o centro e, quase em posição frontal à baliza, rematou por entre os defesas do Vilar de Perdizes enviando a bola até ao fundo da baliza à guarda de Daniel sem possibilidade de defesa para este. Curiosamente, o Vilar de Perdizes não desmontou o seu jogo, manteve-se coeso, e só no segundo tempo, com as primeiras alterações na formação do FC Porto impostas por Sérgio Conceição, o FC Porto voltaria a chegar ao golo, ao minuto 66', aqui por Evanilson, ele que entrou ao minuto 61', tal como Francisco Conceição, para os lugares de Galeno e Fran Navarro, substituição que deu frutos cinco minutos depois com o golo de Evanilson, curiosamente na resposta a uma assistência de André Franco.

Até ao final o FC Porto não conseguiu aumentar o número de golos no jogo, e nem as novas alterações impostas por Sérgio Conceição, com as entradas de Martin Fernandes, João Mendes e Gonçalo Borges, por troca com João Mário, Nico Gonzalez e Pepê, permitiram fazer funcionar de novo o marcador que até ao final ficou mesmo com o 2-0 favorável ao FC Porto, uma vitória em serviços mínimos do conjunto portista que a determinada altura terá começado já a pensar no jogo da próxima quarta-feira com o Antuérpia, referente à terceira ronda da fase de grupos de Liga dos Campeões.

Para a história deste jogo fica no entanto o registo dos jogadores do Vilar de Perdizes que entraram na partida desde o banco de suplentes, nomeadamente Renteria e Diogo Almeida, que ao minuto 69' entraram por troca com Mendy e Samate, e depois também Pedro Parente, Marcelo e Rodrigo Neves, eles que entraram por troca com Raymond, Sanchez e Ouattara, num jogo que ficará para a história das gentes de Vilar de Perdizes que um dia viram o seu clube a jogar de igual para igual com o FC Porto, num jogo que terminou com um triunfo natural dos Dragões por um suficiente 2-0.

JR/LusoGolo
pub
600 90 rodape

 

Pin It