Em plena época de celebração, a revista “Egoísta” acaba de lançar uma nova edição temática, inspirada precisamente na “Festa” de Natal. Propriedade da Estoril Sol, a revista mais premiada da Europa reencontra-se nesta quadra especial com os seus leitores, distinguindo-se, uma vez mais, pela excelência dos seus portefólios.

A editora Patrícia Reis revela: "Festa, em época de festas, a “Egoísta” celebra a partilha com espanto e glamour, mas também com memória e curtas ficções”. E acrescenta, “Na capa, a “Egoísta” mostra mais uma vez que o design pode aliar-se à tradição e recuperamos uma memória de infância de papéis recortados e brincadeiras tridimensionais. Boas leituras, até 2020."

Com portfólios de Gonçalo F. Santos, Ivana Besevic, Tim Engle, Elliott Erwitt, Rui Pedro Ribeiro e Ana Aragão, a revista presta ainda homenagem a António Variações. Já no capítulo da ficção, José Luís Peixoto, Luísa Costa Gomes, Hugo Gonçalves, Joana Bértholo, Maria Teresa Horta, André e. Teodósio, Xavier Pereira, Patrícia Müller, David Machado, Gonçalo M. Tavares, Valério Romão, Patrícia Portela, Alexandre Honrado, Vera de Vilhena, Helena Vasconcelos reflectem sobre a ideia de festa, de mentira, de partilha, de egoísmo e de altruísmo.

RevistaEgoista Festa70

Mário Assis Ferreira, Director da “Egoísta”, escreve no editorial: “A Festa é um estado de espírito que se ilude na euforia dos sentidos. Pois que a Festa, até mesmo a do Natal, sempre traz consigo a vivência da Família, a alegria do reencontro, a graça do riso; mas, não raro, algo se dilui no reverso de um vazio, uma falsa dissonância na contradição com a miséria escondida, qual contraste que se realça em verdade. E a verdade, assim o disse Nelson Rodrigues, é que “o Natal já foi festa, já foi um profundo gesto de amor. Hoje, o Natal é um orçamento.”

E prossegue: “Pois se a quadra natalícia pode ser um “orçamento”, sempre, ao menos, reacende o afecto àqueles que nos são mais queridos! E ainda que os nossos tempos tendam a paganizar o Natal, sempre ele se sublimará no coração dos crentes, qual mística veneração ao nascimento de Jesus! Até porque pouco importa o que o tal “orçamento” permite, na aferição do quanto se comprou, se ofereceu ou recebeu neste ou em futuros Natais. Pouco importa, até, se nas nossas almas se abriga, ou não, a fé em Deus. Importa, sim, é não economizar nas palavras de afecto e nos impulsos do coração; nos esforços diários em prol da construção de um mundo novo e diferente, onde a justiça, a sensibilidade humanística, o preito da solidariedade imperem de facto e de direito”.

“Então, nesse renascido mundo, o Sol brilhará com mais fulgor! E, nesse seu refulgir, projectar-se-á a sombra que abriga um frondoso espaço em que habite a Solidariedade Humana. Como se fora a sombra de uma regeneradora esperança em sereno entardecer: sempre crescente, até que, bem ao longe, o Sol esmaeça na exígua visão do horizonte humano! Só que esse Sol, que tanto almeja a Solidariedade, jamais esmaece: brilha constante, como se o hoje fosse o ontem de amanhã! Tal como a Solidariedade: não tem tempo, nem lugar, não cabe na precariedade desta vida que fruímos. Pertence à Eternidade, que é o único tempo e lugar de todos os lugares e tempos que o Criador nos legou! Feliz Festa de um Solidário Natal!”, conclui.

Lançada há 19 anos, a Revista “Egoísta” foi já galardoada com 90 prémios nacionais e internacionais na área do jornalismo, design, edição, criatividade e publicidade, o que a torna na publicação mais premiada a nível europeu. Desta feita, em mais uma edição de colecionador, a “Egoísta - Festa”, como as restantes, é para guardar, podendo os leitores da revista “Egoísta” encontrá-la à venda no Clube IN do Casino Estoril e do Casino Lisboa. A “Egoísta” tem, ainda, uma campanha de assinaturas e está disponível em www.egoista.pt.

Pin It