JCotrimFigueiredo-BTLO valor mínimo comunitário canalizado para o desenvolvimento do Turismo é de 780 milhões de euros, montante recebido no anterior quadro comunitário . Este valor foi adiantado por João Cotrim de Figueiredo, presidente do Turismo de Portugal, em diálogo com os jornalistas à margem da conferência “2020 - Fundos Comunitários de Apoio ao Turismo”, realizada ontem na Bolsa de Turismo de Lisboa.

João Cotrim de Figueiredo sublinhou que o valor “vai depender das candidaturas que forem apresentadas”, mas a expectativa é de superar os valores do quadro anterior. Um dos programas em desenvolvimento é o da promoção turística externa de Portugal, que se inclui num lote de 94 projectos em equação, e que "no fundo já existiam de uma forma ou de outra já adiantada, à data da elaboração do plano”.

As iniciativas de agentes ligados ao sector do Turismo em Portugal revestem-se de particular importância, pelo que João Cotrim de Figueiredo lançou o apelo a “todos os empresários, todas as associações, todas as entidades que tenham projectos de idêntica tipologia, enquadráveis neste Plano de Acção e neste referencial estratégico, que os apresentem porque podem transformar-se também em candidaturas”.

“Estou certo que nestes cinco anos que faltam até ao fim deste quadro comunitário muitas mais dezenas de projectos irão aparecer para beneficiar de apoios comunitários”, realçou.

Ainda que tenha considerado ser “muito difícil estar a antecipar qual é a quantidade e a qualidade dos projectos que as entidades vão conseguir propor", Cotrim de Figueiredo acredita que os 780 milhões de euros alcançados no quadro comunitário anterior, é um número que “tem que ser, deve ser, fatalmente ultrapassado por este tipo de abordagem". "Essa é a nossa fasquia mínima!”

Pin It