Ainda sem poder contar com o “capitão” Cristiano Ronaldo, que teve direito a mais uns dias de descanso depois de ter participado este fim-de-semana na Final da Liga dos Campeões, que venceu pela quinta vez na sua carreira ao serviço do Real Madrid, a Selecção de Portugal consentiu um empate (2-2) frente à Tunísia, em jogo de preparação para o Campeonato do Mundo, realizado no estádio Municipal de Braga. Os pupilos de Fernando Santos até entraram muito bem no jogo e ainda no primeiro tempo adiantaram-se no marcador com dois golos, primeiro por André Silva, com um cabeceamento aos 22 minutos após uma assistência de Quaresma, e depois com um golo de João Mário que disparou um míssil do meio da rua ao minuto 34'.

A Tunísia não baixou os braços e ainda no primeiro tempo reduziu a desvantagem com um golo de Badri aos 39 minutos, terminando o primeiro tempo com a Turma das Quinas em vantagem, por 2-1, um resultado que por aquela altura era perfeitamente justo e adequado ao que se passara dentro das quatro linhas. André Silva, apoiado por Quaresma e Bernardo Silva nas alas, estiveram sempre em plano positivo, numa equipa em que Anthony Lopes foi o guarda-redes titular, com a defesa formada por Raphael Guerreiro e Ruben Dias, este em estreia absoluta em jogos da Selecção A de Portugal, ainda Pepe e Ricardo Pereira, surgindo no “miolo” William Carvalho acompanhado de Adrien Silva e João Mário.

180528 Portugal Tunisia 004

180528 Portugal Tunisia 003

180528 Portugal Tunisia 012

180528 Portugal Tunisia 001

Para o segundo tempo, Fernando Santos começou por chamar Mário Rui para o lugar de Raphael Guerreiro, apostando depois, ao minuto 60, nas entradas de Manuel Fernandes e José Fonte para os lugares de Adrien Silva e Pepe. Antes destas alterações Portugal esteve à beira do terceiro golo, num lance em que Bernardo Silva atirou a bola à base do poste direito da baliza da Tunísia, aparecendo depois João Mário a tentar a recarga rematando a bola à figura do guarda-redes tunisino Hassen.

Certo é que Portugal não aproveitou as oportunidades que criou e acabou por ser a Tunísia a marcar de novo, ao minuto 65, por Ben Youssef, que conseguiu aparecer no eixo da defesa livre de marcação para fazer o golo do empate com que viria a ser atingido o minuto 90. Portugal ainda tentou desfazer a igualdade mas não o conseguiu, acabando o jogo por terminar ao minuto 90 sem que o árbitro tivesse dado qualquer tempo de compensação num jogo em que foram várias as substituições efectuadas na segunda metade da partida. Fernando Santos manifestou estranheza por não ter sido dado qualquer tempo de compensação, ficou assumidamente desagradado com o empate, como o viria a afirmar na conferência de Imprensa que se seguiu ao jogo, mas para a história e estatística fica o empate neste que foi o primeiro jogo de preparação “a sério” de Portugal para a fase final do Campeonato do Mundo de futebol a realizar na Rússia.

Uma última nota, e porque se falou em estatística, para o facto do golo de André Silva ter sido o golo 1000 marcado pela Selecção Nacional em jogos oficiais.

texto: Jorge Reis
fotos: reprodução ©Twitter

180528 Portugal Tunisia 008

180528 Portugal Tunisia 009

180528 Portugal Tunisia 005

180528 Portugal Tunisia 007

Pin It