realmadrid lgO Real Madrid venceu o Sevilla por 3-2 e conquistou a Supertaça da UEFA, num jogo que se prolongou até ao minuto 120, por força do empate verificado no final do tempo regulamentar .

Os pupilos de Zinédine Zidane, numa equipa ainda sem Cristiano Ronaldo ou Pepe, ambos a gozarem as merecidas férias depois do Euro'2016, colocaram-se em vantagem aos 21 minutos, graças a um golo de belo efeito do jovem médio Marco Asensio, mas os sevilhanos deram a volta ao texto. Ainda na primeira parte, Franco Vázquez empatava a partida para mais tarde, aos 72 minutos, o ucraniano Konoplyanka concretizar a reviravolta no marcador, na conversão de uma grande penalidade.

O Sevilla apostava num jogo de paciência, fazendo circular a bola entre os seus jogadores na expectativa de abrir espaços na defesa “blanca” e privando o Real da posse da bola em muitos momentos do jogo. Ainda assim, o inevitável Sergio Ramos acabaria por levar a decisão do encontro para o prolongamento, depois de, já nos descontos, repor a igualdade no marcador.

No tempo extra, também já nos instantes finais, seria Dani Carvajal a marcar o golo decisivo na sequência de uma jogada individual em que deixou alguns adversários pelo caminho antes de atirar a contar.

Esta foi a terceira Supertaça Europeia conquistada pelo Real Madrid. O Sevilla, que já a venceu em uma ocasião, em 2006, perdeu o troféu pelo terceiro ano consecutivo, depois de ter sido derrotado também pelo Real Madrid, em 2014, e pelo Barcelona, no ano seguinte.

texto: Gonçalo Santos

Pin It