O guarda-redes italiano Mattia Perin, que até agora estava nos quadros da Juventus, deve chegar esta quarta-feira a Lisboa para fazer os necessários testes médicos e logo depois assinar um vínculo com o Benfica para as próximas quatro temporadas, seguindo de imediato para os Estados Unidos da América onde se irá juntar ao grupo de trabalho às ordens de Bruno Lage.

Perin, que segundo adianta o jornal Record terá sido convencido por Rui Costa num telefonema do administrador da SAD dos “encarnados” em que este lhe terá explicado o projecto do Benfica para as próximas temporadas, deverá assim ser o guarda-redes titular do clube da Luz onde se abrem agora as portas de saída para Odisseas Vlackodimos.

Perin deverá ficar com um contrato a liquidar por objectivos concretizados de águia ao peito, recebendo desde logo, a fazer fé na Imprensa transalpina, qualquer coisa como dois milhões e meio de euros por época. Já em relação à contratação propriamente dita, e ainda de acordo com a Imprensa italiana, irá custar aos cofres do Benfica 15 milhões de euros, um valor que até poderá não ser propriamente elevado se pensarmos que Perin tem ainda 26 anos, podendo no futuro manter o seu valor no mercado através de um quadro favorável de prestações com a camisola dos “encarnados”.

O valor a pagar pelo Benfica por Perin acaba entretanto por ser “compensado” com outro negócio inicialmente revelado pela “Sky Sports”, e também aqui entre o Benfica e a Juventus, nomeadamente a venda por parte do Benfica para a Juventus do jovem lateral direito João Ferreira, de 18 anos, que seguirá assim para Turim para representar a “Juve”. O Benfica mantém na sua posse metade do passe de João Ferreira e receberá 12 milhões de euros.

João Ferreira, o mais jovem elemento do plantel às ordens de Bruno Lage que ainda no último fim de semana jogou pelos "encarnados” frente à Académica no jogo particular realizado em Coimbra, deixará desde já o grupo de trabalho benfiquista que entretanto viajou para a digressão nos EUA e deverá rumar nos próximos dias para Turim.

Refira-se que, ao contrário do que chegou a ser anunciado inicialmente, Benfica e Juventus já vieram garantir que estes dois negócios não têm qualquer relação directa entre si, sendo apresentados como transferências independentes.

Pin It