O título de Campeão Nacional da I Liga, que muitos adeptos do Benfica terão considerado, senão impossível, pelo menos pouco provável, nomeadamente quando a equipa do Benfica foi entregue aos cuidados de um então desconhecido Bruno Lage, foi mesmo conquistado este sábado, no último jogo do Benfica na I Liga, com uma vitória por 4-1 sobre o Santa Clara, levando o Benfica a terminar o campeonato com dois pontos de vantagem sobre o FC Porto, que há mesma hora terminava o seu campeonato com uma vitória suada sobre o Sporting (2-1).

A determinada altura da época da futebol que agora chegou ao final, o Benfica recuperou o “hashtag” #Reconquista que havia destacado como objectivo da época quando esta começou, e que de algum modo “esqueceu” durante a fase em que o Benfica apareceu a sete pontos do FC Porto, na sequência da qual o técnico Rui Vitória foi mesmo alvo de uma chicotada psicológica sendo substituído por Bruno Lage.

Lage, treinador tirado ao sector da formação dos "encarnados" e lançado às feras como "técnico principal provisório", depois de Luís Filipe Vieira ter sido obrigado pelos adeptos a desistir da opção Jorge Jesus e ter levado uma "nega" de José Mourinho, que ainda sondou, agarrou o lugar em definitivo, com uma série de jogos para o campeonato em que nunca conheceu a derrota e conseguiu terminar a época com o título de campeão.

No último jogo do campeonato, em que ao Benfica bastava um empate na recepção aos açoreanos do Santa Clara, a vitória foi construída de uma forma tranquila, com quatro golos apontados por Seferovic, aos 17 minutos, João Félix aos 23 minutos, também marcou Rafa Silva aos 39', e já no segundo tempo foi Seferovis a bisar nesta partida e a fazer o quarto para os “encarnados” ao minuto 55.

Quatro minutos depois, num lance “às três tabelas”, depois da bola ter ido à trave da baliza de Vlackodimos, o guarda-redes grego do Benfica, César apareceu na pequena área a marcar o golo de honra para o Santa Clara, ele que nem festejou, pedindo desculpa aos adeptos já que este jogador passou também pelo sector de formação do Benfica.

Até ao final o marcador não voltaria a conhecer mais nenhuma alteração, isto apesar de Jonas, que entretanto entrara para o lugar de João Félix, tudo ter feito para conseguir marcar num jogo em que se especula que terá sido o último do “pistolas” como jogador do Benfica. Certo é que Jonas não marcou, o Benfica venceu por 4-1 num jogo em que lhe bastava empatar, e conquistou o seu 37º título de Campeão Nacional no futebol português.

Desde o início da festa, ainda no Estádio da Luz, num dia em que ali se registou um recorde de assistência em jogos do campeonato, com 64.064 espectadores, todos em uníssono a pedir o 37, até aos golos, a vitória, a conquista do título, o levantar do troféu tão desejado e o seu transporte até ao Marquês de Pombal, confira uma das primeiras galerias que entretanto o LusoGolo já deu conta através das redes sociais.

texto: Jorge Reis
fotos: reprodução ©Twitter

Pin It