×

Mensagem

Failed loading XML... Entity 'ccedil' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'aacute' not defined Entity 'aacute' not defined Entity 'atilde' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'atilde' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'aacute' not defined Entity 'aacute' not defined Entity 'ecirc' not defined Entity 'ecirc' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'oacute' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'aacute' not defined

Um empate (1-1) na Vila das Aves, frente ao Desportivo da Aves orientado pelo técnico José Mota, num jogo em que a turma da casa esteve mesmo a vencer com um golo do guineense Mama Baldé ao minuto 49, e que obrigou o Benfica a correr atrás do prejuízo chegando ao golo ao minuto 70 por Seferovic, permitiu aos "encarnados" um complicado apuramento para a “final four” da Taça da Liga à tangente, um objectivo que à partida para este jogo parecia bem mais fácil de atingir pelo conjunto às ordens de Rui Vitória.

Ao Benfica bastava um empate, como aliás veio a acontecer, para seguir para a fase seguinte desta prova, mas a boa exibição do Desportivo das Aves em contraponto com uma prestação displicente ao jeito de cumprimento de “serviços mínimos” por parte do Benfica, que entrou em campo claramente a acreditar que o empate era suficiente e não seria preciso fazer muito mais, acabou por complicar e muito este jogo para a turma visitante, face a um conjunto avense que acreditou sempre, nomeadamente depois do intervalo, aparecendo em campo com vontade de chegar ao golo como veio a acontecer.

O Benfica, que criou menos oportunidades de golo do que o conjunto do Aves, conseguiu ainda assim a mesma eficácia com um golo, apontado por Seferovic depois de um cruzamento de Zivkovic que apanhou o suíço no limite do fora-de-jogo para a concretização. Certo é que o árbitro Fábio Veríssimo nada assinalou, o golo foi mesmo sancionado e o empate, arrancado a ferros, "salvou" mesmo os encarnados da Luz apurando-os para a fase final a quatro a realizar em Braga de 22 a 26 de Janeiro.

No final do jogo Rui Vitória reafirmou a sua intenção de continuar no Benfica, mesmo depois de nos últimos dias alguns meios de Comunicação Social árabes terem dado como certo o vínculo do técnido benfiquista com o Al Nassr. Vitória, que admitiu que o comportamento da sua equipa foi determinado pelo facto de saberem que o empate era suficiente para este jogo, não comentou estas notícias mas garantiu que irá continuar à frente da turma das águias pedindo mesmo que o deixem trabalhar. Com este empate, o Benfica interrompeu um ciclo de jogo vitoriosos que levava já sete triunfos consecutivos.

© LusoGolo | Jorge Reis

Pin It