×

Mensagem

Failed loading XML... xmlParseEntityRef: no name

Afinal Rui Vitória vai continuar como técnico principal do Benfica mantendo para já o seu lugar depois de ter sido dado nas últimas horas como afastado do lugar de treinador dos "encarnados", tendo mesmo ficado ausente dos trabalhos desta manhã da equipa do Benfica na academia do clube no Seixal. Depois de ter sido apontada como saída imediata para esta situação a “promoção” do técnico Bruno Lage, actualmente à frente da equipa B, para o plantel principal do clube, essa solução fica assim na gaveta depois de uma reunião mantida esta manhã entre Rui Vitória, Luís Filipe Vieira, presidente dos "encarnados", e ainda Tiago Pinto, director para o futebol do Benfica.

Luís Filipe Vieira irá entretanto conceder uma conferência de Imprensa ao final da tarde em que terá oportunidade de explicar o que se está a passar em relação a Rui Vitória, que poderá ver a sua posição afinal reforçada depois de se manter no cargo que ocupa apesar dos resultados menos positivos, nomeadamente a derrota sofrida pelo Benfica em Munique frente ao Bayern (5-1) onde o clube da Luz acabou eliminado da milionária Liga dos Campeões.

Milhões são uma das razões que estarão a segurar Rui Vitória no seu cargo, isto porque o ainda treinador do Benfica, com contrato válido até 2020, terá manifestado a Luís Filipe Vieira a intenção de não abdicar de todo o montante financeiro a que terá direito em caso de rescisão contratual, isto porque Rui Vitória não colocou o seu lugar à disposição e um despedimento obrigará o Benfica a pagar uma quantia bem avultada em redor dos cinco milhões de euros.

Rui Vitória irá assim continuar a ser o treinador do Benfica, e mesmo sem ter dado o treino aos jogadores do Benfica — o plantel esteve a trabalhar no ginásio —, ficando também em “stand-by” a adopção de outras soluções por parte dos “encarnados” como a chamada de Bruno Lage à equipa principal, ou mesmo a contratação de Jorge Jesus, apontado como o preferido por Luís Filipe Vieira para assumir o lugar agora preenchido por Rui Vitória.

A propósito de Jorge Jesus, a chegada do actual técnico do Al Hilal à Luz, caso aconteça ainda este ano, obriga ao pagamento de oito milhões de euros ao fisco, verba que deixará de ter de ser paga caso Jesus regresse a Portugal em Janeiro, uma realidade que poderá levar a que uma possível situação de passagem de testemunho venha a acontecer mas apenas nos primeiros dias do novo ano, quando estiver em aberto também o mercado de transferências dos jogadores para o mercado de Inverno.

InstagramLG Botao

Pin It