Depois do jogo com o Marítimo na última jornada do campeonato, e em face do que aconteceu na Academia de Alcochete na última terça-feira, o plantel do Sporting apenas este sábado regressou aos treinos mas no relvado do Estádio Nacional, numa sessão orientada normalmente por Jorge Jesus em que o único detalhe menos "normal" resultou da utilização por parte do holandês Bas Dost de uma ligadura verde na cabeça, ele que foi um dos principais alvos da agressão dos indivíduos que invadiram a Academia leonina.

À parte do treino, outros pormenores deram conta de alguma situação menos normal, como o facto dos jogadores terem viajado a partir de uma unidade hoteleira de Cascais e não da Academia, e para essa mesma unidade terem voltado depois do treino para regressarem às suas residências sem realizarem qualquer estágio antes do jogo deste Domingo frente ao Desportivo das Aves.

Jorge Jesus pôde assim, no relvado do Jamor, trabalhar em ambiente tranquilo com todos os seus jogadores, isto enquanto em Alvalade o presidente do Sporting, Bruno de Carvalhlo, em conferência de Imprensa, acusava os jogadores de terem sido “involuntariamente culpados” do que se passou em Alcochete, disparando críticas para o “capitão” Rui Patrício a quem acusou de ter provocado adeptos do Sporting depois da chegada a Alvalade ne sequência do jogo frente ao Atlético de Madrid. À margem de tudo isso, os jogadores leoninos puderam assim treinar na preparação do jogo relativo à Final da Taça de Portugal, partida marcada para as 17h15 deste domingo no Estádio Nacional.

fotos: Luís Moreira Duarte

Pin It