Com o recém-contratado Rúben Ribeiro na condição de titular, o Sporting venceu este domingo a turma do Desportivo das Aves (3-0)

com um hat-trick assinado pelo holandês Bas Dost. Consciente da importância de vencer este adversário no relvado de Alvalade, o conjunto leonino apresentou-se tranquilo e praticando desde logo um futebol ofensivo perante um adversário que não se limitou a defender, tendo mesmo o Aves criado a primeira oportunidade para chegar ao golo.

O técnico do Sporting, Jorge Jesus, surpreendeu na forma como apresentou a sua equipa ao chamar ao “onze” inicial o ex-Rio Ave Rúben Ribeiro, elemento que, com o número sete nas costas, mostrou desde já uma boa ligação com os seus novos companheiros. De tal forma assim foi que, à passagem da meia-hora de jogo, assinou um lance de qualidade, retirando um defensor do Aves da sua frente para bater um cruzamento "teleguiado" para a cabeça de Bas Dost que apareceu no sítio certo para abrir o marcador com o primeiro golo na baliza do veterano guarda-redes Quim, do Desportivo das Aves.

O conjunto visitante não baixou os braços e continuou a acreditar que era possível surpreender a turma leonina. Mesmo sem Lito Vidigal no banco, com o professor Neca a assumir o comando técnico do conjunto do Desportivo das Aves, a a equipa mostrou-se coesa e determinada e antes do intervalo poderia mesmo ter chegado ao golo quando Amilton cabeceou a bola levando-a à trave da baliza de Rui Patrício quando este nada podia fazer, depois de um cruzamento simplesmente eficaz de Salvador Agra. Certo é que a bola não entrou, o Sporting não abanou com o susto e a vantagem no marcador viria a ser dilatada já na segunda metade do jogo.

 2FA7204 2FA7226 2FA7245 2FA7276 2FA7331

Bas Dost, sempre ele, voltou a marcar, ao minuto 50, agora na transformação de uma grande penalidade, por falta cometida sobre Gelson Martins, acabando o técnico Jorge Jesus por mexer na sua equipa quando o marcador assinalava já uma vantagem de 2-0 sobre o Aves.

Rúben Ribeiro, cumprindo uma estratégia certamente de gestão do esforço físico de um jogador recém-chegado, deu o seu lugar a Battaglia, mas também Acuña saiu, para dar o seu lugar a Bryan Ruiz, vindo a ser Gelson Martins, ao minuto 84, o último a sair da equipa para dar o seu lugar a Podence.

Seria já com todas as substituições feitas que o Sporting chegaria ao terceiro golo, agora com Piccini a entrar em velocidade sobre o corredor direito para um cruzamento dirigido ao coração da grande-área do Aves onde apareceu o incontornável Bas Dost para bater para o terceiro golo do Sporting e da sua conta pessoal.

 2FA7345 2FA7398 2FA7428 2FA7430 2FA7442

O Desportivo das Aves deixou o relvado de Alvalade de cabeça erguida, o professor Neca conduziu bem a equipa de Lito Vidigal e não terá sido esta derrota que terá abatido a moral de uma equipa que terá que recuperar os pontos agora perdidos para sair da zona de desconforto na classificação da Liga NOS.

Do lado do Sporting, que pelo menos nas próximas 24 horas irá seguir na frente do campeonato, pelo menos enquanto o FC Porto não ultrapasse o Estoril Praia esta segunda-feira no relvado da Amoreira. Mais importante do que isso, porém, terá sido o sinal que o grupo de trabalho às ordens de Jorge Jesus terá dado sobre a sua capacidade de rotatividade de valores, isto numa altura em que se aproxima uma fase de muitos jogos complicados em tantas competições como são o campeonato da Liga NOS, mas também a Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga Europa.

Rúben Ribeiro, a carta que Jesus retirou da manga para levar a jogo, mostrou que o técnico leonino pode contar com ele, sendo uma alternativa relativamente a Battaglia, para uma equipa que tem muitas batalhas pela frente e todas com a ambição de vencer. Para já, o Sporting terá já que apontar baterias para o jogo da próxima sexta-feira, em Setúbal, frente ao Vitória sadino.

texto: Jorge Reis
fotos: Luís Moreira Duarte 

 2FA7467 2FA7492 2FA7513 2FA7614 2FA7617 2FA7762 2FA7935 2FA8026 2FA8102 2FA8124 2FA8235 2FA834901LM9080

Pin It