O Sporting recebeu e venceu a formação do Boavista por 3-0, este domingo, em jogo da 24ª jornada do campeonato da I Liga, uma partida que os leões controlaram e no qual justificaram em absoluto o triunfo, com o médio Nuno Santos a assumir-se como o elemento mais determinado da turma às ordens do técnico Rúben Amorim.

Os golos aconteceram ao minuto 17' por Nuno Santos, ainda ao minuto 43', num auto golo de Salvador Agra, e ao minuto 90'+03' por Paulinho, frente ao Boavista que procurou dar luta no relvado de Alvalade mas que encontrou pela frente uma equipa leonina determinada e superior.

Para a estatística deste jogo ficam os onzes com que uma e outra equipa alinharam de início, tendo o Sporting apresentado como titulares Franco Israel, Diomande, Coates e Matheus Reis; Esgaio, Ugarte, Morita e Nuno Santos; Edwards, Pedro Gonçalves e Chermiti, frente a um conjunto boavisteiro formado por Bracali, Pedro Malheiro, Cannon, Abascal e Bruno Onyemaechi; Ibrahim, Makouta e Seba Pérez; Salvador Agra, Mangas e Yusupha.

Jogaram ainda pelo Sporting Trincão, Gonçalo Inácio, Paulinho, Arthur Gomes e Tanlongo, enquanto que pelo Boavista foram utilizados Bruno Lourenço, Watai, Martim Tavares, Bosenick e Vukotic.

Destaque na equipa do Sporting para a titularidade de Chermiti, algo diferente do que havia acontecido durante a semana no jogo do Sporting frente ao Arsenal em que a titularidade foi dada por Rúben Amorim a Paulinho, tendo neste jogo sido igualmente chamado à titularidade o guarda-redes Franco Israel.

Já na formação do Boavista, o técnico Petit fez entrar no onze inicial Pedro Malheiro e Cannon, retirando da equipa titular Sasso e Gorré, isto quando comparado com a formação dos axadrezados no empate frente ao Arouca na jornada anterior.

Foi árbitro deste jogo João Pinheiro, auxiliado por Bruno Jesus e Luciano Maia, com Rui Costa como VAR e João Bessa Silva na condição de AVAR.

fotos: Luís Moreira Duarte
Pin It