Bruno Fernandes, na transformação de uma grande penalidade após uma carga sobre Raphinha, e Montero, tirando partido de uma fifía colectiva da defesa adversária, fizeram os dois golos para o Sporting com os quais a turma leonina ultrapassou o Marítimo no Estádio de Alvalade, com uma vitória justa e tranquila num jogo disputado frente a um adversário que raramente conseguiu criar situações mais preocupantes para o guardião leonino Salin. 

A equipa da casa, curiosamente e apesar de ter vencido, nem sequer foi a que teve mais posse de bola ao longo do jogo, preferindo antes permitir que o adversário tivesse bola, optando por controlar os terrenos do jogo em que este se desenvolveu, fazendo os golos e mantendo sempre o Marítimo longe da baliza de Salin.

Na única vez em que esteve perto de bater o guarda-redes leonino, Acuña, que neste jogo surgiu como defesa lateral, tirou o golo a um desinspirado Danny, o “internacional” português que este ano ingresso na turma madeirense, tendo desta feita ficado longe de confirmar o que dele se esperaria para este jogo.

Uma grande penalidade clara cometida pelo guarda-redes Amir sobre Raphinha permitiu a Bruno Fernandes, neste jogo capitão do Sporting por força da ausência de Nani relegado para a bancada por opção de José Peseiro, permitiu aos "leões" a vantagem bem cedo no jogo, fazendo com que, desde logo, o Sporting pudesse gerir a vantagem e os momentos do jogo. Ainda sobre Nani, recorde-se que o jogador ficou de fora por via de um castigo que lhe foi imposto pelo treinador devido à manifestação de desagrado que teve no último jogo aquando da sua substituição, e da qual terá mesmo pedido desculpa ao grupo de trabalho no balneário.

Sem Nani, que assistiu a este jogo a partir da bancada ao lado de outros ausentes do jogo por lesão, como Bas Dost, Battaglia e Lumor, o Sporting alinhou assim com Salin entre os postes, Ristovski, Coates, André Pinto e Acuña como os homens mais recuados, Gudelj e Petrovic a fechar o meio-campo, e uma linha média mais adiantada formada por Jovane, Bruno Fernandes e Raphinha no apoio a Montero. Do outro lado, e para além do guardião Adir, o técnico Cláudio Braga chamou para este jogo em Alvalade Bebeto, Marcos Silva, Zainadine e China, uma linha média por vezes a aparecer com cinco elementos, nomeadamente Correa, Fabrício Jesus, Danny, Jean Cleber e Barrera, sobrando Rodrigo Pinho como o homem mais adiantado no terreno.

Com este triunfo, numa jornada em que o rival Benfica perdeu pontos em Chaves, por força do empate que ali averbou (2-2) na última quinta-feira, o Sporting voltou a recuperar algum do atraso pontual para os "encarnados", numa jornada em que poderá ficar o Sporting de Braga como líder isolado do campeonato da I Liga.

texto: Jorge Reis
fotos: Luís Moreira Duarte

Pin It