×

Mensagem

Failed loading XML... xmlParseEntityRef: no name

nacionalsetubalEmpate cinzento na Madeira entre Nacional e Vitória de Setúbal, numa partida sem grandes motivos de interesse, mas com um golo para cada lado .

O Vitória começou melhor e Suk, o elemento mais perigoso dos setubalenses em todo o jogo, enviou uma bola por cima da trave, quando esta havia sido rematada já dentro da pequena área.

À passagem do primeiro quarto de hora, o ponta-de-lança sul-coreano inaugura o marcador ao concretizar uma bela jogada de envolvimento do ataque vitoriano. A assistência foi da autoria de Costinha que endossou o esférico para a pequena área onde Suk apenas teve de encostar.

O Nacional reagiu e Soares por pouco não desvia o cruzamento-remate de Luís Aurélio, já nos minutos de compensação.

Logo no início da segunda parte chegava o empate dos insulares. Rui Correia a aproveitar um erro clamoroso do guarda-redes sadino, Ricardo, ganhou o ressalto e rematou acrobaticamente para o fundo da baliza.

O Nacional continuava a ameaçar e Soares permitiu a Ricardo a defesa da tarde num voo digno de registo que impediu que o cabeceamento perigoso do ponta-de-lança se revelasse vitorioso.

Na resposta, Frederico Venâncio tentou recolocar o Setúbal em vantagem, mas Rui Silva não permitiu e assim terminou um fraco espectáculo de futebol.

O resultado é justo e ambas as equipas mantêm-se em igualdade pontual, agora com sete pontos.

texto: João Carreira

Pin It