×

Mensagem

Failed loading XML... Entity 'aacute' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'ecirc' not defined Entity 'aacute' not defined Entity 'ccedil' not defined Entity 'eacute' not defined Entity 'aacute' not defined Entity 'ecirc' not defined Entity 'aacute' not defined

nacionalsetubalEmpate cinzento na Madeira entre Nacional e Vitória de Setúbal, numa partida sem grandes motivos de interesse, mas com um golo para cada lado .

O Vitória começou melhor e Suk, o elemento mais perigoso dos setubalenses em todo o jogo, enviou uma bola por cima da trave, quando esta havia sido rematada já dentro da pequena área.

À passagem do primeiro quarto de hora, o ponta-de-lança sul-coreano inaugura o marcador ao concretizar uma bela jogada de envolvimento do ataque vitoriano. A assistência foi da autoria de Costinha que endossou o esférico para a pequena área onde Suk apenas teve de encostar.

O Nacional reagiu e Soares por pouco não desvia o cruzamento-remate de Luís Aurélio, já nos minutos de compensação.

Logo no início da segunda parte chegava o empate dos insulares. Rui Correia a aproveitar um erro clamoroso do guarda-redes sadino, Ricardo, ganhou o ressalto e rematou acrobaticamente para o fundo da baliza.

O Nacional continuava a ameaçar e Soares permitiu a Ricardo a defesa da tarde num voo digno de registo que impediu que o cabeceamento perigoso do ponta-de-lança se revelasse vitorioso.

Na resposta, Frederico Venâncio tentou recolocar o Setúbal em vantagem, mas Rui Silva não permitiu e assim terminou um fraco espectáculo de futebol.

O resultado é justo e ambas as equipas mantêm-se em igualdade pontual, agora com sete pontos.

texto: João Carreira

Pin It