2014-12-18-12.33.32Apostando num posicionamento distintivo no sector hoteleiro, foi apresentado esta semana em Lisboa um novo operador, a NAU Hotels & Resorts, lançado pela ECS Capital , assente nos alicerces do antigo CS Hotéis e com o intuito de ser uma entidade capaz de melhorar a oferta turística já existente através da diferença para melhor, para assim atrair os mais exigentes visitantes nacionais e internacionais. Apresentado esta quarta-feira em Lisboa, naquele que até agora era conhecido como CS Vintage Hotel e que passa a chamar-se Vintage House Lisboa Hotel, este novo operador, NAU Hotels & Resorts, inicia a sua actividade com um conjunto alargado de activos hoteleiros de elevada qualidade, o que lhe permite poder estar numa posição de topo no mercado nacional com uma oferta concentrada em unidades hoteleiras de 5 estrelas e 4 estrelas superior, geograficamente distribuídas por todo o País.

No arranque, a NAU Hotels & Resorts surge inicialmente com dez hotéis, localizados no Algarve, Alentejo, Douro e Lisboa, possuindo ainda em exploração três campos de golfe e um leque alargado de outros activos, nomeadamente o maior centro de congressos do Algarve com mais de 1.600 lugares. Este conjunto de activos inclui os projectos São Rafael Atlântico, São Rafael Suites, Salgados Palace, Salgados Palm Village, Salgados Dunas Suites, Salgados Vila das Lagoas, Morgado Golf & Country Club, Lago Montargil & Villas, Vintage House Lisboa e Vintage House Douro, sem esquecer também os campos de golfe Salgados Golf Course, Morgado Golf Course e Álamos Golf Course.

No total, a NAU Hotels & Resorts disponibiliza mais de 1.300 unidades de alojamento com cerca de 3.300 camas, empregando mais de 800 colaboradores em termos médios ao longo do ano, apresentando-se como uma entidade capaz de contribuir para a criação de emprego e reforço das exportações. Durante a apresentação, a que o LusoTurismo esteve presente, Fernando Esmeraldo, presidente da ECS Capital, começou por frisar que o sector turístico "é estratégico para a economia nacional, sendo uma das áreas onde Portugal apresenta maior competitividade a nível internacional", acrescentando: "A criação da NAU Hotels & Resorts pretende tirar partido desta vantagem competitiva do País, adicionando-lhe a competência e capacidade das nossas equipas e um conjunto de activos de hotelaria e lazer de elevada qualidade, que permitem responder às necessidades e desejos do mercado”.

2014-12-18-11.52.49

No capítulo da gestão, a NAU Hotels & Resorts conta com um Conselho de Administração, composto por administradores não-executivos propostos pela ECS Capital, e por uma Comissão Executiva, constituída por Mário Ferreira, José Silva Pais e Carlos Costa. Pedro Almeida, presidente do Conselho de Administração da NAU Hotels & Resorts, também se pronunciou durante esta apresentação do novo operador hoteleiro, lembrando que “o sector tem um elevado potencial de desenvolvimento", motivo pelo qual disse acreditar que "existem oportunidades de crescimento, em particular a nível internacional, com base no posicionamento distintivo, sempre orientado para o cliente". "Queremos contribuir para a valorização dos ativos que operamos ao mesmo tempo que proporcionamos vivências únicas e enriquecedoras aos nossos clientes”, concluiu.

Apresentando como assinatura “Leading Guest Happiness” para a NAU Hotels & Resorts, os seus responsáveis prometem o objectivo de procurar valorizar o tempo dos consumidores conduzindo-os a um sentimento de felicidade e relax num serviço customizado e adaptável. Distinguindo-se este operador turístico pela diversidade de localizações, posicionamento no segmento superior e qualidade das instalações, com grandes espaços, spas, salas de reuniões e auditórios, campos de golfe, entre outras valências, "pretende afirmar-se como líder nacional de hotelaria numa relação de confiança e qualidade para todos os 'stakeholders', com o objetivo de abrir mercados, construir novos consumidores e oferecer experiências e produtos únicos".

Uma "NAU" moderna, adaptável e dinâmica

Logotipo-NAU-Hotels--Resorts

A imagem da NAU Hotels & Resorts tem na sua génese a criação de um operador que promete "uma oferta distintiva, moderna e inovadora, capaz de atrair consumidores e parceiros em todo o mundo, sem esquecer a forte ligação a Portugal e ao que de melhor o País tem para oferecer". No logotipo é possível encontrar a estilização da esteira de uma vela, construída a partir da curva da vela de uma nau. O conceito da nau, aliás, remete para a abertura de novos mercados e territórios, ao mesmo tempo que foi pensado com o intuito de realçar valores como a serenidade, força, estabilidade, harmonia e dinamismo.

O forte simbolismo não se fica no entanto em redor do logotipo, isto porque o nome, pela sua sonoridade, permite uma dupla interpretação em inglês - “now” - que reforça os atributos da marca: moderna, adaptável e dinâmica. A imagem está construída em tons de castanho, reforçando o seu posicionamento premium distintivo. Perto do dourado, mas visivelmente menos pesada, visa transmitir uma imagem energética, revitalizante e relaxante, que é reforçada pela grande simplicidade das linhas, mais retas e actuais.

Salgados-Palace-3

Aposta na NAU é feita pela ECS Capital

Este novo operador hoteleiro surge assim alicerçado numa estrutura experiente, com unidades de excelência de norte a sul de Portugal Continental bem como na Madeira, tendo na sua génese uma aposta da ECS Capital, uma sociedade gestora de fundos de capital de risco e de restruturação, líder no mercado de "private equity" em Portugal, e que se apresenta com a missão de realizar o potencial das participadas dos fundos que gere, em parceria com as equipas de gestão e "stakeholders".

Como objectivo declarado, a ECS Capital pretende atingir retornos sustentáveis a longo prazo, procurando que os fundos geridos possam originar, estruturar e executar investimentos em empresas com elevado potencial de crescimento, participando na restruturação de empresas com potencial económico a longo prazo. As actividades de investimento dos fundos focam-se em capital de expansão, management buy-ins, management buyouts, buy-and-build e restruturações.

Jorge Reis

Morgado-Golf--Country-Club-2Salgados-Dunas-Suites-2São-Rafael-AtlânticoMorgado-Golf--Country-Club-2Vintage-House-Douro-3Vintage-Lisboa-4

Pin It