Lamego03À beira da encosta da margem esquerda do rio Douro, a antiquíssima cidade de Lamego tem a sua origem perdida na bruma do tempo . Cidade monumental, Lamego tem uma história rica que remonta ao tempo dos romanos.

Quando os distritos foram instituídos em 1835, com a reforma de Mouzinho da Silveira, Lamego foi apontada para sede de distrito, condição atribuída a Viseu apenas pela sua posição mais central. Ainda assim, a provar a importância de Lamego está o facto de ser sede de diocese, a única diocese portuguesa que não corresponde a uma capital de distrito.

Rica pelos seus monumentos religiosos, dos quais se destacam a Sé Catedral, a Igreja de São Pedro de Balsemão e, principalmente, o Santuário da Nossa Senhora dos Remédios, Lamego tem ainda outros pontos de interesse, desde a gastronomia aos vinhos, sem esquecer as suas gentes hospitaleiras.

Lamego merece por isso o tempo de uma visita, uma escapada a um Portugal de qualidade onde a base para a visita poderá ser o Hotel com o nome da cidade, o Hotel Lamego, uma unidade hoteleira de quatro estrelas que nos foi apresentada pela sua directora Vanessa Reis. Num registo descontraído, a conversa com esta responsável deu conta da realidade de uma agradável e acolhedora unidade hoteleira de quatro, um hotel moderno inserido numa quinta com quase um século de existência, mergulhada esta numa cidade e numa região que merecem uma visita.

Lamego08Lamego10

Construído no interior de uma quinta datada de 1926, a Quinta da Vista Alegre, esta unidade hoteleira com 93 quartos na região do Alto Douro vinhateiro, oferece um conjunto de serviços variados, apoiados em espaços distintos como são as duas piscinas aquecidas, uma delas interior, ainda o “health club”, restaurante, bar, salão de jogos, área de lazer para crianças, salas para reuniões e eventos, wi-fi, clube de ténis, quadra de squash e parque de estacionamento privativo, interior e exterior, com todas as comodidades de uma moderna unidade hoteleira, tudo apoiado por aquele que Vanessa Reis aponta como o grande trunfo do hotel: a sua equipa.

Numa cidade e numa região com muito ainda por fazer e para desenvolver, mas onde, ainda assim, uma visita pode ser uma experiência plena recheada de belezas naturais, conhecimentos histórias e episódios vínicos e gastronómicos a deixarem a vontade de querermos mais, o Hotel Lamego surge como a base ideal para quem quiser conhecer Lamego e a partir daí toda a região do Douro-Sul.

Já agora e se nos permitem uma sugestão final, se for até lá e se propuser a jantar no restaurante do hotel, não deixe de provar o cabrito assado acompanhado do indispensável arroz de forno referido ao longo da entrevista. Durante a nossa passagem pelo Hotel Lamego em trabalho para o LusoTurismo, experimentámos a iguaria, acompanhado pelo vinho Quinta Branca, tinto de 2011, e garantimos que vale a pena. Fica a sugestão...

reportagem: Jorge Reis

Lamego01Lamego07

http://www.youtube.com/watch?v=RNsp1SA9_4M

Lamego14Lamego06Lamego12

Pin It