De acordo com o OTES, que foi divulgado esta quarta-feira pelo Ministério da Educação e da Ciência, 22,3% dos estudantes do 12º ano reprovaram ou tiveram disciplinas em atraso no ano lectivo passado, o que se traduziu num aumento de 6,4% face à percentagem de chumbos/disciplinas em atraso verificada no ano lectivo 2009/2010.

O inquérito relativo a 2011/2012, publicado em "Estudantes à Saída do Ensino Secundário 2011/2012", auscultou 47.024 jovens de 680 escolas. Por sua vez, no inquérito 2009/2010, divulgado na mesma publicação, foram ouvidos menos 1.549 estudantes, embora de mais 11 escolas.

Os dados do OTES divulgados revelam que, no ano lectivo 2011/2012, houve mais reprovações/disciplinas em atraso no 10º ano (57,2%), apesar de, comparativamente com 2009/2010, essa percentagem ter baixado 7,7%.

Segundo o OTES, 32,8% dos adolescentes inquiridos no ano lectivo 2011/2012 já chegaram ao secundário com um a dois anos de escolaridade de atraso, enquanto um quinto (19,8%) dos alunos auscultados atrasou o seu trajecto escolar no secundário.

Através do seu mais recente inquérito, o OTES conclui ainda que os alunos do ensino privado "apresentam mais atrasos" no seu percurso pelo secundário: 8,6% dos inquiridos do privado estavam no secundário com três ou mais anos em atraso, contra 2,6% do público. No entanto, o OTES referiu que, "quer no público, como no privado, a maioria dos alunos não revela atrasos no seu percurso escolar".

Pin It