. Esta recomendação foi aprovada por unanimidade na reunião de 27 de junho.

“Verifica-se que, em muitos casos, as famílias e as autarquias - as primeiras e principais interessadas – não compreendem nem aceitam os benefícios que colhem do encerramento de qualquer escola do 1.º ciclo”, refere o documento produzido pelo Conselho de Escolas, que recomenda ainda que os processos que visem o encerramento de escolas “se desenvolvam num quadro institucional que acolha e respeite os interesses das famílias e das autarquias envolvidas, de forma a que todos neles se revejam.

O Conselho das Escolas recorda que as razões de fundo que têm levado ao encerramento das escolas radicam em problemas sociais e demográficos profundos e preocupantes para o futuro do país, que deveriam merecer a atenção e a ação de todos os decisores políticos: o envelhecimento demográfico e a desertificação.

O Ministério da Educação e Ciência anunciou o encerramento de 311 escolas do 1.º ciclo do Ensino Básico, no âmbito do processo de reorganização da rede escolar.

Pin It