O Salão Preto e Prata do Casino Estoril recebeu calorosamente Sara Baras, eximia bailarina da arte do Flamenco, em dois espectáculos realizados nos passados dias 10 e 11 que o público aplaudiu calorosamente e de forma inteiramente merecida.

Nascida em Cádiz, em 1971, agora com 47 anos, Sara Baras transporta já hoje consido uma brilhante carreira de bailarina, coreógrafa e directora da sua companhia de bailado. Não estranhou por isso que a sua passagem pelo Salão Preto e Prata tivesse garantido por duas vezes casa cheia para um espectáculo que o canal da Cultura do portal LusoNoticias pôde acompanhar.

Com excelente prestígio internacional, Sara Baras protagonizou "Sombras" e trouxe consigo um grande elenco de excelentes convidados, proporcionando um genuíno espectáculo de Flamenco, coincidindo, aliás, com o vigésimo aniversário da companhia de flamenco.

Sara Baras pôde assim oferecer ao público uma viagem através do tempo onde se conjugaram coreografias modernas e tradicionais, com um excelente jogo de cores e luzes, em que as dualidades silêncio e agitação, multidão e solidão, ou luz e sombras estiveram em destaque, evidenciando afinal o sentimento e a magia que tem a arte Flamenca como Património Cultural da Humanidade.

Para estes espectáculos no Estoril, vários artistas foram convidados, como por exemplo, o coreógrafo e e bailarino José Serrano, tendo a banda sonora sido composta por Keko Baldomero, o violinista Ara Malikian e Tim Ries.

"Sombras" contou também com os desenhos de Andrés Mérida e o guarda roupa do português Luis F. dos Santos, tudo para um espectáculo delicioso, com alma, garra e grande profissionalismo dos bailarinos, sempre muito aplaudido e vivido pelo público. 

Sara Baras, embaixadora honorária da 'Marca' España na categoria de Cultura e Comunicação, aqueceu corações com a sua arte de força, sensualidade, ritmo e garra, tendo sido acompanhada por aqueles gritos rebeldes e de liberdade que encerram toda a magia da dança Flamenca — "Bravo " e "Olé" —, que se impuseram sempre a propósito e com entusiamo.

reportagem: Glória Resende
fotos: Tito de Sousa

Pin It