arte.performativa.danca“Lá Fora”, um festival transdisciplinar de artes performativas, leva a Évora cinco grandes espetáculos de dança, música e performance . Trata-se de uma produção da Fundação Eugénio de Almeida e de O Espaço do Tempo, com a direção artística de Rui Horta, que “invade”, nos dias 13 e 14 de Junho, os espaços exteriores do Páteo de S. Miguel e do Fórum Eugénio de Almeida.

A dança telúrica da Companhia Clara Andermatt marca o arranque do festival. Intitulada Fica no Singelo, a nova criação de Clara Andermatt é, segundo a organização do festival, uma “surpreendente performance que transporta o espectador entre o presente e o passado ao colocar o folclore português em estreito diálogo com a dança contemporânea”. No sábado, ao final da tarde, no pátio de honra do Fórum Eugénio de Almeida, António Cabrita e São Castro apresentam Wasteland, um momento de dança autêntico e vibrante.

Na música, o segundo dia de espectáculos, nos jardins do Pátio de São Miguel, ao entardecer, Filho da Mãe (Rui Carvalho) apresenta o álbum Cabeça, um disco instrumental e acústico, considerado um dos melhores trabalhos discográficos de 2013. Pela noite, dois concertos - Walter Benjamin, The Secret Life of Rosemary and Me, acompanhado por Nuno Lucas, no baixo, João Correia, na bateria e António Vasconcelos Dias, nas teclas, e Márcia, a interpretar canções do seu novo álbum Casulo, acompanhada por Filipe Monteiro, nas guitarras e teclados, Rui Freire, na bateria, Manuel Dordio, nas guitarras, e David Santos, no baixo.

Mais informação em LusoNotícias-Alentejo

Foto: Inês D’Orey

Pin It