Gala no Campo Pequeno fechou temporada taurina
Hoje é Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017

Gala no Campo Pequeno fechou temporada taurina

Época 2017 da tauromaquia portuguesa fechou com “chave de ouro” em Lisboa com Corrida da Gala à Antiga Portuguesa

IMGL0000Mais uma vez a centenária Praça de Touros do Campo Pequeno teve a honra de receber uma Corrida da Gala à Antiga Portuguesa, uma noite de “afición” de excelente qualidade com um cartel de luxo para muita emoção e os correspondentes aplausos. Nas bancadas da Praça, esgotadas com o público que fez questão de acompanhar este grande espectáculo, muitas individualidades da sociedade e politica portuguesas fizeram questão de prestigiar esta festa com os artistas por várias vezes a brindarem as suas lides aos deputados da Nação bem como a otras figuras públics presentes.

PUB

Apesar do evento, na noite do passado dia 12 de Outubro, ter merecido a transmissão em directo através do canal 1 da RTP, ou talvez também por isso, a Corrida de Gala à Antiga Portuguesa no Campo Pequeno apresentou-se perante muito público nas bancadas, para um ambiente de festa brava de elevada qualidade, algo garntido por um cartel de luxo com os cavaleiros Rui Salvador, Rui Fernandes, M.Telles Bastos, João Moura Jr., Moura Caetano, e Luis Rouxinol Jr., ainda os Forcados de Évora liderados pelo cabo João Pedro Oliveira, e também o grupo de forcados de Vila Franca de Xira, conduzidos pelo cabo Ricardo Castelo.

Frente a frente com o cartel referido estiveram seis imponentes touros da Ganadaria Passanha, todos eles a permitirem lides de grande qualidade. Nas pegas, pelos alentejanos foram caras, Gonçalo Pires, à 1ª tentativa,  João Pedro Oliveira, que consumou a sua pega na segunda vez que o tentou e Manuel Rovisco, ele que concretizou a pega à primeira. Já pelos ribatejanos foram caras, Vasco Pereira e Francisco Faria, ambos a consumarem as respectivas pegas à primeira tentativa e Rui Godinho que o fez ao segundo intento.

IMGL0001IMGL0002IMGL0003IMGL0004

Muita arte, festa brava, emoção, aplausos e "afición" encantaram o público que encheu a Praça e os mais de 600 mil espectadores que assistiram à transmissão em directo na RTP1, um evento que também o canal de Cultura do portal LusoNoticias teve o privilégio de acompanhar na noite lisboeta que em pleno Outubro continuou a conhecer temperaturas próprias de pleno verão.

A anteceder a Corrida desfilou pela Praça com todo o "glamour" o “cortejo histórico”, evocativo das touradas reais do século XVIII. O Neto, na pessoa do pequeno João Maria de Oliveira, os Pajens do Neto, representados por jovens da Academia de toureio do Campo Pequeno, os pajens dos Cavaleiros, os Charameleiros, o Timbaleiro, os Porta Estandartes e Alabardeiros,  os Coches com a respectiva tripulação, cocheiros, sotas e moços de Tábua, que transportaram os cavaleiros actuantes, e ainda a mula das farpas conduzida pelos moços de forcado.

IMGL0005IMGL0006IMGL0007IMGL0008

Foram homenageadas importantes associações, nomeadamente a Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide e a Associação Nacional de Toureiros, havendo ainda tempo para dar os parabéns à “A Persistente”, nome incontornável das artes gráficas que, a partir da Chamusca, completou 88 anos de actividade dos quais 85 a colaborar com a festa taurina.

A Banda do Samouco, também ela quase centenária com 98 anos de existência, tocou brilhantemente vários pasodobles acompanhados quase sempre a compasso pelas palmas do público.

IMGL0009IMGL0010IMGL0011IMGL0012

Os cavaleiros, todos eles com vivacidade, excelente técnica, e arte de bem cavalgar e mobilidade equestre, fizeram "jus" aos seus nomes pelo dinamismo, arte e performance nas suas lides. Ainda assim, será necessário destacar a prestação de João Moura Jr., ele que assinou, sem dúvida, a melhor lide da noite. Todos, no entanto, mereceram os aplausos de pé por parte do público, dando conta do agrado pela garra e o profissionalismo que demonstraram os cavaleiros em praça.

Sem dúvida de Parabéns fica também o Campo Pequeno, afinal duplamente de parabéns, pelos 125 anos daquela que é a Praça de Toiros rainha por excelência da “afición” em Portugal, mas também por esta Corrida de Gala que se poderá resumir como uma corrida de primeira qualidade. À festa brava também nós dizemos “até já”... Até 2018!

texto: Glória Resende
fotos: Tito de Sousa

IMGL0013IMGL0014IMGL0015IMGL0016IMGL0017IMGL0018IMGL0019IMGL0021IMGL0022IMGL0023IMGL0024IMGL0025IMGL0026IMGL0027IMGL0028IMGL0029

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.