Cartel de Triunfadores para a Lux no Campo Pequeno
Hoje é Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017

Cartel de Triunfadores para a Lux no Campo Pequeno

A magnífica Praça do Campo Pequeno recebeu a Corrida Lux, sem dúvida uma das mais emblemáticas corridas da temporada na capital!

IMGL8217-01Um cartel  de Triunfadores regressou no passado dia 7 de Setembro a Lisboa e ao Campo Pequeno para ali permitir a realização de mais uma edição da Corrida Lux , porventura uma das mais emblemáticas corridas da temporada lisboeta, a quel se revelou capaz de juntar na nobre Praça da capital um grande número de aficionados. No início da noite, e antes do espectáculo, houve tempo para uma homenagem sentida, um minuto de silêncio em memória do forcado Pedro Miguel Primo do grupo de Forcados de Cuba, falecido na sequência de uma colhida sofrida na corrida em que iria despedir-se da festa brava.

PUB

Ultrapassado aquele momento de pesar, foi então possível avançar para uma noite marcada por uma corrida que trouxe ao Campo Pequeno um cartel muito interessante, com figuras de topo como o são o cavaleiro Luís Rouxinol ou os matadores Juan José Padilla e Manuel Dias Gomes, nomes que puderam brilhar em mais uma noite de qualidade para a Festa Brava, nomeadamente Dias Gomes, claramente o triunfador da noite.

O primeiro nome em destaque foi no entanto Luís Rouxinal, ele que está a comemorar 30 anos de alternativa  e que tem demonstrado aos aficionados que o trabalho é a base do sucesso. É desse modo, aliás, que tem enaltecido uma carreira em que a quantidade e a qualidade das suas atuações fazem "jus" á expressão "muitas e boas", e se no primeiro touro da noite foi clara alguma falta de ligação com o touro, Luís Rouxinol compensou na segunda lide, na qual deixou clara a sua condição de triunfador, tendo brilhado a grande nível no seu último ferro de palmo. Sempre com fortes aplausos do público, Rouxinol pôde assim encantar os seus fãs em mais uma noite de tauromaquia.

IMGL7879IMGL7880IMGL7884IMGL7904

Outro nome alto desta noite no Campo Pequeno, o matador espanhol Juan José Padilha, cujas três atuações anteriores que lhe valeram três saídas em ombros da praça lisboeta, mostrou uma vez mais o motivo pelo qual é hoje em dia uma figura incontornável do toureio a pé, mesmo numa noite em que, a bem da verdade, não esteve na sua melhor forma.

O primeiro touro que lhe calhou em sorte revelou-se complicado, acabando Padilla por merecer críticas do público quando actuou perante o seu segundo touro, quando resolveu não bandarilhar. O público lisboeta não gostou, e menos gostou da prestação da quadrilha de Padilha que revelou fraca qualidade na prestação ao falhar sucessivas bandarilhas.

Dos touros das ganadarias “Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas” e “Manuel Veiga”, talvez os dois piores da noite foram para o matador espanhol, o que deixou claro que a noite não lhe foi sorridente, mas a verdade é que o público não facilitou na análise, para uns verdadeira e para outros injusta... Cada aficionado terá a sua opinião.

IMGL7913IMGL7921IMGL7925IMGL7955

Acabou assim por ser o matador Manuel Dias Gomes o grande triunfador da noite, ele que é um dos mais jovens matadores portugueses. Neto do ganadero Manuel Agostinho Pontes Dias, este jovem transporta qualidade que exibe a cada actuação e uma vez mais pôde assinar uma lide triunfal, poderosa e plena de arte no segundo touro que lhe calhou em sorte.

Depois de um primeiro adversário que ficou aquém do que se esperaria, com investida curta a dificultar a prestação do matador, viria o melhor touro da noite, a permitir a Dias Gomes mostrar toda a sua técnica na muleta e no capote.

A prestação da quadrilha de Dias Gomes revelou também excelente na cravagem das bandarilhas, com Cláudio Miguel e João Ferreira a arrancarem os aplausos de pé por parte de um público radiante, sendo possível encontrar ali o verdadeiro triunfador da noite.

IMGL7967IMGL7968IMGL8003IMGL8005

Nota ainda para a prestação ao longo da corrida dos Forcados Amadores de Santarém, grupo com 102 anos de existência que ali afirmou os seus créditos através das pegas de António Tourino e Francisco Graciosa, ambos a concretizarem as respectivas pegas à primeira tentativa.

Fica assim o registo de uma noite de bom toureio, a marcar afinal mais uma noite de uma temporada de tauromaquia no Campo Pequeno, uma praça que está a comemorar os 125 anos de Corridas de grande qualidade a que os aficionados ali se habituaram a assistir e naturalmente já não dispensam.

texto: Glória Resende
fotos: Tito de Sousa

IMGL8027IMGL8041IMGL8067IMGL8097IMGL8108IMGL8116IMGL8120IMGL8138IMGL8162IMGL8186IMGL8188IMGL8192IMGL8202IMGL8299IMGL8300IMGL8331

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.