A culpa é uma solteirona!

A culpa é uma solteirona!

Os roubos de armamento militar em Tancos tem tudo para fazer esquecer rapidamente a tragédia dos incêndios de Pedrógão Grande

MilitaresDiz-se por aí tantas vezes que em Portugal a culpa morre solteira mas esta será uma das poucas frases populares que é inteiramente falsa . Na verdade, a culpa não morre solteira porque simplesmente não morre, embora continue a acumular temas e assuntos sem que ninguém os partilhe e chame de seus. A culpa é uma solteirona sim, mas ainda um caso não "arrefeceu" e já outro está na ordem do dia. Se a culpa morresse, os casos terminavam por aí, mas não morre, simplesmente porque os casos e as interrogações permanecem sem resposta.

PUB

Vejam-se as páginas dos jornais diários, nacionais e até estrangeiros, e rapidamente nos damos conta do "caso" mais recente da ordem do dia em Portugal — os roubos de Tancos —, a propósito do qual será seguro que a culpa não irá encontrar marido. Aliás, outro dos problemas dos portugueses é a falta de memória pois, se assim não fosse, bastaria ter presente que ainda há pouco meses desapareceram dezenas de armas Glock das nossas forças de segurança (das quais nunca mais se soube onde foram parar nem parece que se venha a saber) para que esse caso tivesse obrigado a normas rígidas referentes a armamento que impedisse o que se passou em Tancos.

Da mesma forma que rapidamente se esqueceu o que aconteceu com as Glock da PSP, também este caso corre o risco de ser esquecido, isto para além de ajudar a esquecer outras questões que deveriam ser esclarecidas até à exaustão e que também não o serão. Tancos, aliás, tem tudo para fazer esquecer as recentes tragédias de Pedrógão Grande, como estas ajudaram a fazer esquecer as já referidas armas Glock desaparecidas. E no final, outros casos e outras tragédias irão surgir para que poucos sejam aqueles que ainda se lembrem deste episódio de Tancos.

O furto de armamento militar, no entanto, tem outros contornos que nos deviam preocupar a todos: como é possível que a primeira lista do material “desviado” tenha sido divulgado pelos espanhóis!? Como se explica que "nuestros hermanos” saibam mais do que se passa em Portugal que os próprios portugueses!?

Tancos-ElPais01

É claro que há outras realidades preocupantes que até os jornais espanhóis destacam sem rodeios, como o facto das falhas de segurança em redor do armamento militar merecer divulgação pública no próprio Diário da República, ou ainda a circunstância dos militares que deveriam vigiar Tancos o fazerem com armas sem munições, afinal completamente “inúteis”. Os espanhóis sabem de tudo isso enquanto que nós vamos agora conhecendo esta novela por episódios, de uma história que parece estar apenas na primeira temporada.

A cereja no topo do bolo resulta agora nas notícias que dão conta de que passarão a ser elementos de uma companhia de segurança privada a vigiar as instalações das forças armadas, o que leva a uma questão: afinal, para que servem as forças militares que deveriam assegurar a segurança nacional se não são sequer capazes de assegurar a sua própria segurança!?

E já agora, perante tudo isto, só mesmo o facto da culpa ser uma solteirona é que poderá justificar a circunstância de não haver demissões em redor de todo este caso. Afinal, desapareceram as dezenas de Glock e ninguém se demitiu, porque a culpa não foi de ninguém... morreram dezenas de vítimas num incêndio cujas causas do mesmo ainda estão por se apurar, com negligência e desorientação a todos os níveis e ninguém se demitiu, porque a culpa não foi de ninguém... desapareceu armamento militar que teve que ser carregado para veículo (ou veículos) deslocado para o local e ninguém se demite, porque não é de ninguém... pois, a culpa é uma solteirona!

Já agora, no meio disto tudo, sinto saudades do governo do Passos Coelho e não, não é porque defenda a actuação daquele Executivo do PSD, mas sim porque naquela altura existiam políticos, como Jerónimo de Sousa ou Catarina Martins, entre outros, que serviam de "contrapeso", colocando a boca no trombone sempre que havia que denunciar caos verdadeiramente graves. Hoje, nos dias em que Geringonça continua a funcionar (porque na verdade, e apesar de muitos e muitos erros, até funciona), Jerónimo de Sousa e Catarina Martins, entre tantos outros, ao que tudo indica terão ido de férias, mas também nesse aspecto não estão a ser originais. Afinal, até o próprio primeiro-ministro António Costa também está de férias e não pode ser apontado como culpado por isso. Claro que não... a culpa é mesmo uma solteirona!

JorgeReis

Jorge Reis

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.