Luiz Caracol levou “Metade e meia” ao São Jorge

Luiz Caracol levou “Metade e meia” ao São Jorge

No Cinema São Jorge, o cantor encerrou a primeira metade da sua digressão “Metade e meia” com uma mescla de ritmos das suas metades

LuizCaracol001Luiz Caracol canta em português mas mistura as influências musicais dos ritmos africanos, bossa nova e samba porque, como o próprio assume, são essas as várias metades que o criaram . “Fui criado nessas metades, Portugal, África, Brasil”, afirma este músico que apresenta agora “Metade e meia”, o seu mais recente álbum já à venda que chega ao público depois do primeiro trabalho “Devagar”, dois álbuns que lhe permitiram avançar para uma digressão que passou esta semana pelo palco do Cinema São Jorge, em Lisboa.

PUB

Ontem, a voz rouca de Luiz Caracol preencheu a sala cheia do Cinema São Jorge cantando as suas músicas num alinhamento em que não faltaram “Tudo se transforma”, “Tava na Tua” “Água e Sal de Mar” a sua canção de desamor, “Impuro”, entre muitos outros temas que reforçam as parcerias do cantor com nomes ímpares como os de Mia Couto, Zeca Baleiro, Fred Martins entre outros. Neste espectáculo, e enquanto convidados estiveram presentes no palco Aline Frazão, Birú e Sandra Martins no violoncelo.

Durante o espectáculo houve tempo para “estórias” e apontamentos partilhados com o público, desde o seu profundo pesar pelo infortúnio de Manchester em redor do atentado terrorista naquela cidade britânica, em que realçou os princípios da liberdade e do respeito pelo próximo, à sua homenagem a um miúdo cantor de 27 anos, Salvador Sobral, que venceu o Festival da Eurovisão. Em tempo para agradecimentos, Luiz Caracol não esqueceu ainda quem o tem apoiado, nomeadamente a sua mulher mas também o seu filho de nove meses, ou ainda os seus pais a quem agradeceu toda a sabedoria e carinho com que o criaram, um agradecimento que terá permitido fortes emoções aos pais que escutaram aquelas palavras ali mesmo na sala do São Jorge.

Nascido em Elvas em Janeiro de 1976, Luiz Caracol era para ter nascido em Angola, algo que não aconteceu porque os seus pais tiveram que deixar o território angolano no processo pós-independência, em Novembro de 1975. Criado sem nunca lhe ter faltado o amor, Luiz Caracol refere ter crescido com a sua mãe a ouvir Duo Ouro Negro e o seu pai a escutar Alfredo Marceneiro.

LuizCaracol002

No final de uma noite sem dúvida aconchegante ao som de Luiz Caracol, o público sentiu-se acarinhado, tendo deixado isso bem claro no post que partilhou na sua página do facebook onde esscreveu: “Ainda me faltam as palavras para descrever a noite única de ontem e tudo o que se passou e senti no palco do São Jorge, ao ser tratado e recebido da maneira que fui...!”

“Um grande e grato obrigado aos que estiveram presentes, assim como a toda a equipa técnica, a todos os músicos e convidados, que fizeram com que a noite de ontem fosse uma das melhores e mais especiais, de todas as que já tive a alegria de viver!”

Para trás ficou uma noite particularmente agradável permitida pela música e voz de Luiz Caracol, sem dúvida uma noite bonita!

Ana Cristina Cardoso
fotos: facebook©LuizCaracol

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.